Retomando mandato

Aécio volta ao Senado e avisa que, por enquanto, não retomará presidência do PSDB

 O tucano deve fazer um pronunciamento para se defender de acusações no plenário ainda na tarde de hoje

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após 46 dias afastado do Senado, Aécio Neves (PSDB-MG) voltou ao Congresso nesta terça-feira (4). Ele chegou por volta das 13h50 para participar da reunião da bancada com o presidente interino do partido, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). 

Esta é a primeira vez que Aécio volta ao Senado desde que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello o autorizou  retomar as atividades parlamentares. O tucano não comparecia à Casa desde 18 maio, quando foi afastado pelo ministro Edson Fachin, após a Operação Patmos da Polícia Federal. Na decisão, tomada na última sexta-feira (30) Marco Aurélio manteve a decisão anterior de negar o pedido de prisão preventiva do senador. 

Na chegada ao Senado, Aécio não quis falar com a imprensa e apenas disse que falaria mais tarde com os jornalistas, após participar do almoço do PSDB. O tucano também deve fazer um pronunciamento para se defender de acusações no plenário ainda na tarde de hoje.  

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com informações do jornal O Globo, durante o almoço com a bancada do PSDB, Aécio informou aos correligionários que não pretende reassumir neste momento a presidência nacional da legenda. Candidato presidencial do partido em 2014,