Segundo relatório

Aécio usou aviões oficiais de MG para ir 124 vezes ao Rio, diz jornal

Documento mostra uma média de 1,4 viagem por mês ao Rio e outras cidades fluminenses como Búzios e Angra dos Reis, sendo que a maioria das viagens foi feita de quinta a domingo; assessoria do senador disse que o uso dos aviões seguiu a lei

SÃO PAULO – O senador Aécio Neves (PSDB-MG) e presidente nacional do PSDB usou aeronaves oficiais para realizar 124 viagens ao Rio de Janeiro nos sete anos e três meses que governou o estado de Minas Gerais. Estes dados constam de relatório produzido pelo atual governo de Minas, comandado pelo petista Fernando Pimentel e que o jornal Folha de S. Paulo teve acesso. 

O documento mostra uma média de 1,4 viagem por mês ao Rio e outras cidades fluminenses como Búzios e Angra dos Reis, sendo que a maioria das viagens foi feita de quinta a domingo. Entre 2008 e 2009, também constam seis passagens para Florianópolis, onde morava a namorada e hoje esposa do tucano Letícia Weber. 

Além disso, também há deslocamento a São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis às vésperas do Carnaval. Até outubro, a gestão de Fernando Pimentel informará à Assembleia Legislativa de Minas Gerais o gasto total de Aécio com aeronaves usadas para fins particulares, o que, em tese, constitui improbidade administrativa.

PUBLICIDADE

Sucessor de Aécio, o tucano Antonio Anastasia fez em média sete viagens por ano ao Rio quando governou Minas, entre 2010 e 2014. Desde janeiro, Pimentel viajou uma vez ao Estado, no Carnaval, para ver um desfile de Carnaval que homenageou Minas.

Procurada pelo jornal, a assessoria do senador afirmou em nota que o uso dos aviões seguiu a lei e se assemelha ao modelo adotado por diversos Estados e pela Presidência. “As viagens realizadas pelo governador ocorreram com registros oficiais e em conformidade com o estabelecido pelas normas”, avaliando considerar “regular” o uso de aviões oficiais para fins particulares.

Ao ser questionada sobre por que tantas viagens ao RJ, a assessoria listou eventos oficiais e particulares e ainda afirmou ter detectado cerca de 30 erros na lista. Sobre as viagens a Florianópolis, a assessoria disse que o senador teve encontros com representantes do governo local para discutir temas comuns aos Estados.

 

Insira seu melhor email e receba dicas e conteúdos exclusivos sobre como investir com sucesso