Política

Aécio teria usado aeronaves oficiais após deixar governo de MG, diz Folha

Em nota, a assessoria do agora senador diz que ele cumpria agenda de interesse de Minas Gerais

SÃO PAULO – O senador tucano Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, teria feito uso de aeronaves de uso exclusivo do governo de Minas Gerais, sem a presença de autoridade estadual, pelo menos seis vezes após deixar o cargo de governador, em 2010, segundo a Folha de S. Paulo. As viagens, segundo o jornal, aconteceram entre 2011 e 2012, baseando-se em informações de relatório do Gabinete Militar do Estado.

Aécio já havia assumido o cargo de senador naquela época e o seu sucessor no governo de Minas Gerais foi Antonio Anastasia, que hoje também é senador.

Uma das aeronaves, que foi usada em uma das viagens, é destinada exclusivamente ao governador – teve seu uso foi regulamentado por decreto pelo próprio Aécio. Já outra aeronave, usada em cinco voos, faz atendimento ao vice-governador, secretários e autoridades em “missão oficial”. Em resposta ao jornal, o parlamentar justificou que estava em missão a pedido do governador.

PUBLICIDADE

“O uso de aeronaves do Estado é regulado por meio de decreto que prevê o uso das mesmas para transporte de autoridades e agentes públicos em missões oficiais e para atendimento do governo, que pode requisitá-las para finalidades que julgar pertinente”, diz a nota

Vale lembrar que, em junho de 2014, a Folha de S. Paulo também divulgou o caso do aeroporto da cidade de Claudio, em Minas Gerais, construído pelo governo do estado em 2010 dentro de uma fazenda de um parente de Aécio. A obra custou R$ 14 milhões e foi feita no fim do segundo mandato do tucano como governador.