Copa do Mundo

Aécio sobre vaias a Dilma: “é o sentimento dos brasileiros”

Candidato tucano também afirmou que "ficará para história o fato de uma chefe de Estado não se ver em condições de se apresentar à Nação"

Aprenda a investir na bolsa

O senador Aécio Neves, presidenciável tucano, afirmou nesta quinta-feira (12) que “ficará para a história o fato de uma chefe de Estado não se ver em condições de se apresentar à Nação” para iniciar oficialmente à Copa do Mundo. A declaração de Aécio foi uma crítica à decisão do governo e da Fifa de vetarem discursos de abertura do Mundial de Futebol, temendo vaias contra a presidente Dilma Rousseff (PT). Ainda assim, ela foi vaiada em, pelo menos, quatro ocasiões durante o jogo.

“Temos uma presidente sitiada. Ela só aparece em eventos públicos protegida. Mais do que qualquer palavra minha, isto retrata o que vem acontecendo no Brasil, é o sentimento dos brasileiros em relação ao governo”, afirmou.

Aécio acompanhou a estreia do Brasil na Copa do Mundo, no Rio de Janeiro, ao lado da esposa, Letícia Weber. Ele disse ser natural a tensão da estreia, mas ressaltou que o “importante é que o Brasil ganhou”. “Agora o time vai jogar mais solto. Senti uma pressão, mas absolutamente natural. O importante é começar com vitória”, ressaltou.

Aprenda a investir na bolsa

Esta matéria foi publicada originalmente no Portal Brasil 247. Clique no link para acessá-la.