Tréplica

Aécio Neves chama militância petista de “covarde e autoritária”

Para Aécio, essa foi uma "flagrante demonstração de intolerância do Partido dos Trabalhadores em relação aos seus opositores, o que confirma a incapacidade do partido de conviver com adversários e ideias

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após o PT atacar Eduardo Campos, provável candidato à presidência, via Facebook e o PSB responder, desta vez o PSDB entrou na briga, solidarizando com Campos. Em nota no Facebook retransmitida por Aécio Neves – assinando embaixo no que foi dito – o PSDB acusa o PT de ter sido covarde e autoritário com Campos. 

Para Aécio, essa foi uma “flagrante demonstração de intolerância do Partido dos Trabalhadores em relação aos seus opositores, o que confirma a incapacidade do partido de conviver com adversários e ideias que se contrapõem ao atual projeto de poder”. Na véspera, o Facebook oficial do PT chamou Eduardo Campos de “tolo” e “mimado”. 

O PSB havia contraatacado falando que o PT havia se tornado uma “seita fundamentalista” – e que o sucesso de Campos não se devia ao fato de ter tido grandes ajudas por parte do governo federal. Seja como for, os imbróglios do Facebook mostram que a campanha eleitoral de 2014 deverá ser mais agressiva do que o costume. 

Confira a integra do comunicado de Aécio Neves:

PSDB solidariza-se com Eduardo Campos e Marina Silva

O PSDB manifesta solidariedade ao presidente nacional do PSB, governador Eduardo Campos, e à ex-senadora Marina Silva por mais essa flagrante demonstração de intolerância do Partido dos Trabalhadores em relação aos seus opositores, o que confirma a incapacidade do partido de conviver com adversários e ideias que se contrapõem ao atual projeto de poder.

Agora na oposição, o governador de Pernambuco e a líder do Rede-Sustentabilidade experimentam a face covarde e autoritária do ativismo petista, da qual outros líderes das oposições têm sido vítimas contumazes, nas redes sociais: ataques organizados, quase sempre encobertos pelo anonimato de uma suposta militância dedicada a destruir reputações, e que atua como um exército especializado em tentar transformar mentira em verdade e calúnia em informação.

Os brasileiros e a democracia brasileira reclamam um novo ambiente político, onde as divergências sejam respeitadas e as artimanhas de intolerância montadas para constranger adversários e impedir o debate democrático sejam desarmadas.

Executiva Nacional do PSDB

PUBLICIDADE