Datafolha

Aécio ganharia de Dilma no 2º turno por 50% a 31% em SP; Alckmin impulsiona tucano

Alckmin começa a transferir mais votos para Aécio em SP: 33% ante 24% do levantamento anterior; tucano teria vitória fácil no estado

SÃO PAULO – Conforme apontou o último Datafolha, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ampliou vantagem sobre os principais concorrentes e venceria no primeiro turno se a eleição fosse hoje, apontou a pesquisa divulgada na última quinta-feira (17) à noite. Alckmin detém 54% das intenções de voto na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes, frente aos 47% de apoio que detinha no levantamento divulgado em junho. Enquanto isso, Paulo Skaf saiu dos 21% para 16%.

E a liderança folgada de Alckmin está dando frutos positivos para Aécio Neves com uma transferência de votos, conforme apontou a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, de hoje. 

Em junho, só 24% dos eleitores do governador paulista também escolhiam Aécio. Agora, 33% fazem o voto casado. Aécio foi o único candidato ao Planalto a crescer acima da margem de erro em São Paulo, de 20% para 25%. Ele empatou com Dilma Rousseff (PT), que oscilou de 23% para 25%.

PUBLICIDADE

Nas simulações de segundo turno no Estado, a presidente Dilma Rousseff perde para seus dois principais adversários: Aécio venceria no front paulista por 50% a 31%. Eduardo Campos (PSB), por 48% a 32%. Na consulta nacional, numa eventual disputa de segundo turno, a petista teria 44% dos votos, enquanto Aécio atingiria 40% de apoio popular. Ambos estão tecnicamente empatados, já que a margem de erro do levantamento é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

E um dos pontos de preocupação para o governo é de que a avaliação do governo Dilma caiu nas grandes cidades brasileiras: o percentual de eleitores que consideram a gestão ótima ou boa caiu de 30% para 25% nos municípios com mais de 500 mil habitantes, enquanto a avaliação ruim ou péssima subiu de 31% para 37%.