Confusão e ironia

Aécio ameaçou “devastar” Dilma, mas ela reagiu de forma obstinada no debate, diz FT

O candidato do PSDB era irônico, enquanto Dilma parecia se perder nas palavras, diz o FT; no final, o debate serviu mais para confundir do que para ajudar eleitor

SÃO PAULO – O debate realizado pela Rede Bandeirantes na noite da última quarta-feira (14) entre os presidenciáveis ganhou destaque na imprensa internacional. O jornal britânico Financial Times destacou que a Petrobras e os seus escândalos de corrupção estiveram presentes no debate, assim como o crescimento econômico baixo no País. 

“Em um debate quente em que se acusaram mutuamente de estarem mentindo, o candidato de oposição Aécio Neves (PSDB) foi mais polido. Ele chegou a ameaçar “devastar” Dilma Rousseff uma ou duas vezes, mas ela reagiu de uma forma obstinada, afirmou o jornal. 

“O que está acontecendo na Petrobras é algo nunca visto antes”, disse Aécio sobre o esquema de corrupção na estatal. Dilma rebateu, dizendo que a indignação dela sobre o que aconteceu foi a mesma do que a dos brasileiros, afirmando ainda que o seu governo foi diferente pois permitiu que as investigações de corrupção avançassem.

PUBLICIDADE

O jornal ressalta que estas são as eleições mais disputadas desde 1989, com os dois candidatos em empate técnico, segundo o Ibope e o Datafolha e, com isto, o debate é fundamental para conquistar um eleitorado que quer mudanças. Além disso, o debate é visto como uma batalha pelos corações e mentes da nova classe média brasileira, afirmou.

“Os eleitores estão assistindo a competição de perto para ver se um candidato será capaz de reviver uma economia que já teve um dos mais rápidos crescimento do chamado grupo Brics. Dilma destacou as realizações de seu governo, como a redução do desemprego para níveis recorde e a construção de escolas técnicas para melhorar a qualidade do emprego”.

Dilma afirmou que o povo brasileiro precisa ter medo se vai continuar ou não tendo o pleno emprego, indicando que Aécio aumentaria o desemprego. Ele rebateu e disse ainda que o povo tem medo de 4 anos do PT e que não irá abolir os programas sociais e ainda atacou Dilma ao falar sobre a economia estagnada do país, que entrou em recessão técnica este ano.

Porém, para muitos analistas, o debate serviu para confundir mais do que ajudar os eleitores, uma vez que ambos usaram estatísticas confusas sobre as realizações de seus governos.

Um dos destaques nas redes sociais foi uma piada feita sobre a “paternidade do Bolsa Família”, reinvindicada pelos dois partidos. Um dos “memes” que foram mostrados pelo FT faziam a brincadeira de que os partidos deveriam ir ao Programa do Ratinho, do SBT, para fazer um teste de DNA sobre quem é o pai do programa social.

Sobre Dilma, o FT citou que ela parecia perder a linha de raciocínio, enquanto Aécio era sempre irônico. Porém, ele não conseguiu responder cabalmente às acusações de corrupção e nepotismo feitas contra ele por Dilma Rousseff, afirma o jornal. Assim, não se chegou a uma conclusão sobre quem foi melhor, afirmou a publicação: “quem vota na Dilma, acho que ela teve o melhor desempenho e quem vota em Aécio, acha que foi ele”, destacou, citando a jornalista Cristiana Lôbo, da Rede Globo.