Lava Jato

Advogado que trabalhava com Cerveró pode ser incluído em alerta vermelho da Interpol

Ministro do STF autorizou a inclusão de Edson Ribeiro no alerta máximo da organização; advogado viajou aos EUA antes de ter sua prisão decretada no âmbito da Lava Jato

SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Teori Zavascki, autorizou a inclusão de Edson Ribeiro, advogado que trabalhava com o ex-diretor da Petrobras (PETR3; PETR4), Nestor Cerveró, na lista de alerta vermelho da Interpol. Segundo informações da Folha de S. Paulo, Ribeiro é acusado de ter negociado a venda da delação premiada de Cerveró com o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), que foi preso ontem na 21ª fase da Operação Lava Jato.

Ribeiro teve a sua prisão decretada pelo STF junto com Delcídio, o CEO do BTG Pactual, André Esteves, e seu chefe de gabinete, Diogo Ferreira. Todos foram acusados de atrapalhar as investigações das denúncias de corrupção na Petrobras. 

O alerta vermelho da Interpol, como lembra a Folha, é o aviso máximo de busca em todo o mundo, e atinge 190 países. A Polícia Federal, de acordo com o periódico, já teria localizado o paradeiro de Ribeiro nos Estados Unidos, mas ele ainda não teria sido preso. 

PUBLICIDADE

É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir: