Ações da Telebrás disparam com reformulação do projeto de reativação da empresa

Novo plano coloca a estatal como gestora de banda larga ligando quatro centros urbanos; ministros não concordam

SÃO PAULO – As ações preferenciais e ordinárias da Telebrás (TELB3, TELB4) disparam 8,82% e 12,50%, respectivamente, nesta quarta-feira (10), impulsionadas pelos novos desdobramentos do projeto de reativação da empresa como distribuidora do serviço de banda larga no País.

De acordo com informações do Valor Econômico, devido à falta de previsão para a companhia incorporar a rede de fibras ópticas Eletronet, cuja extensão chega a 16 mil quilômetros, o governo reformulou totalmente o projeto de reativação da Telebrás, que agora prevê o ressurgimento da estatal com o uso das infovias da Petrobras e de Furnas.

Os idealizadores argumentam que as panes do Speedy, serviço de banda larga da Telefônica, evidenciam a urgência de aprovar o novo plano, que coloca a Telebrás como gestora de uma rede de banda larga ligando quatro centros urbanos. A rede serviria como uma intranet do governo, que segue incomodado com a dependência de redes geridas por concessionárias privadas.

PUBLICIDADE

Cálculos feitos pelo Ministério do Planejamento indicam uma economia anual de R$ 150 milhões com a reativação da estatal, e por isso as autoridades alegam que o investimento para recuperar a companhia se paga em um período de três a cinco anos.

Além disso, embora neguem a intenção de disputar mercado com as grandes operadoras, os formuladores do plano veem “objetivos estratégicos” na nova Telebrás e citam a atuação monopolista de Oi, Telefônica e Embratel na oferta de banda larga no País, informa o período.

Resistência

Por outro lado, a proposta não é consensual e desperta polêmica no governo. Segundo a matéria do Valor, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, é radicalmente contrário. Já a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, tem muitas dúvidas sobre a volta da Telebrás, ainda mais que o assunto seria politicamente “desgastante” às vésperas de sua campanha presidencial.