Em entrevista

“A mim não preocupa” delação de Palocci, diz Lula em entrevista; assista na íntegra

À Rádio Cidade, de Natal, ex-presidente manifestou preocupação com a forma como as delações premiadas têm sido negociadas e realizadas junto aos investigadores

SÃO PAULO – Em entrevista concedida a uma rádio do Nordeste na manhã desta terça-feira (25), o ex-presidente Lula afirmou que não está preocupado com uma possível delação do ex-ministro da Fazenda em sua gestão, Antonio Palocci. No entanto, o líder petista voltou a chamar atenção para o que considera irregularidades presentes no curso da operação Lava Jato — caso de prisões temporárias.

“O Palocci é fundador do PT, foi sindicalista, ministro, deputado, é uma das figuras mais inteligentes que esse país tem”, afirmou. “Se cometeu algum erro, só ele sabe. Se vai fazer delação ou não, é decisão dele. A mim também não preocupa. O que me preocupa é ele estar preso há seis meses sem que ainda tenha sido consumada a prova, quando o primeiro depoimento ocorreu na semana passada. O que me preocupa é arbítrio, trancafiar para a pessoa confessar”.

Na entrevista à Rádio Cidade, de Natal (RN), o ex-presidente manifestou preocupação com a forma como as delações premiadas têm sido negociadas e realizadas junto aos investigadores. No entendimento dele, há uma pressão para incriminá-lo. “O que vemos é pressionar nem sempre por um crime, mas é pressionado a dizer o nome do Lula”.

PUBLICIDADE

No mesmo sentido, o ex-presidente citou a situação do depoimento de Léo Pinheiro, ex-sócio da construtora OAS, que na semana passada disse que Lula era o verdadeiro dono do tríplex no Guarujá (SP) e que o petista pediu para que ele destruísse provas do processo. “Desde o ano passado que exigem que ele fale meu nome. Parece que aceitaram agora a delação porque ia falar o meu nome. Se está condenado a 26 anos, 27 anos de prisão, e vê o delator que roubou milhões devolver alguns milhões e ir viver na beira-mar, vê nego morando em casa de luxo, ele diz: ‘também vou delatar’, e delata até a mamãe”.

Assista à entrevista: