Pesquisa

74% acreditam que reforma da Previdência será aprovada, diz XP/Ipespe

De acordo com pesquisa, continua alto o percentual dos eleitores que concordam com a necessidade de se reformar o sistema de aposentadorias: 62%

SÃO PAULO – Apesar das dificuldades enfrentadas pelo governo Jair Bolsonaro (PSL) em construir uma base de apoio efetiva no parlamento, a aprovação da reforma da previdência é um cenário esperado pela maioria dos brasileiros. Segundo pesquisa XP/Ipespe, feita entre os dias 6 e 8 de maio, apenas 20% dos entrevistados acreditam que uma proposta de mudanças no atual sistema de aposentadorias não passará pelo Congresso Nacional.

O levantamento mostra que 44% dos eleitores acreditam que será aprovada pelos congressistas uma versão com algumas modificações em relação ao texto originalmente apresentado pelo governo. Outros 19% esperam muitas alterações na PEC (Proposta de Emenda à Constituição), ao passo que somente 11% veem a versão original aprovada em sua integralidade.

xpipespe1005g

PUBLICIDADE

A proposta atualmente tramita em comissão especial da Câmara dos Deputados. O colegiado é responsável por discutir o mérito da matéria. O momento é de realização de audiências públicas com especialistas, fase que costuma ser usada para a formação de convicção por parte de parlamentares e para busca dos votos necessários por parte do governo. Para que a matéria avance, é necessário apoio mínimo de 3/5 dos membros de cada casa legislativa (ou seja, 309 deputados e 49 senadores) em dois turnos de votação.

Do texto original, pontos como os que tratam de mudanças no BPC (Benefício Rural), nas aposentadorias rurais e no abono salarial são tratados como de difícil sobrevivência ao longo dos debates. A expectativa do governo é que a medida tenha um impacto fiscal de R$ 1,2 trilhão em dez anos, caso mantida em sua integralidade. O ministro Paulo Guedes (Economia) tem sustentado que precisa de uma economia de pelo menos R$ 800 bilhões para iniciar a migração do atual modelo de repartição para um regime de capitalização.

A pesquisa XP/Ipespe também mostrou que continua alto o percentual de eleitores que concorda com a necessidade de se reformar o sistema de aposentadorias vigente no país: 62%. Em abril, eram 61%, enquanto no primeiro mês de mandato do atual governo, eram 71%. Hoje 32% discordam de tal posição – 1 ponto percentual a menos do que o valor registrado no levantamento do mês passado.

xpipespe1005e

Apesar disso, o grupo contrário à reforma hoje supera o favorável à proposta. Segundo o levantamento, 23% dos eleitores consultados são favoráveis à iniciativa e concordam com o texto de autoria do governo. Além disso, 21% são a favor mesmo sem concordar totalmente. Outros 22% se dizem contra a PEC, mesmo achando necessária, ao passo que 29% são contra a iniciativa e discordam totalmente com a reforma.

xpipespe1005f

PUBLICIDADE

A pesquisa XP/Ipespe ouviu 1.000 eleitores, de toras as regiões do país, entre os dias 6 e 8 de maio. A margem máxima de erro é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.