EXCLUSIVO

67% apoiam Reforma da Previdência, mas maioria é contra idade mínima, mostra XP/Ipespe

Pesquisa é a primeira de uma série permanente mensal, divulgada com exclusividade pelo InfoMoney

SÃO PAULO – Uma das medidas mais urgentes e desafiadoras apontadas pelos agentes econômicos para o governo Jair Bolsonaro (PSL), a Reforma da Previdência é vista como necessária por um em cada três eleitores brasileiros, mas a maioria deles não concorda com as regras de idade mínima propostas pelo texto apresentado pelo governo do presidente Michel Temer (MDB), que hoje tramita na Câmara dos Deputados.

É o que mostra pesquisa XP/Ipespe, a primeira de uma série permanente mensal, divulgada com exclusividade pelo InfoMoney. Segundo o levantamento, realizado entre os dias 21 e 23 de novembro, 67% dos entrevistados entendem que a reforma previdenciária é uma medida necessária para o Brasil, ao passo que 28% apresentam visão antagônica. Outros 5% não souberam ou não quiseram responder.

LEIA TAMBÉM: 63% aprovam escolhas de Bolsonaro para ministérios e decisões anunciadas, mostra XP/Ipespe

PUBLICIDADE

Foram ouvidos 1.000 eleitores de todas as regiões do país, com idade a partir de 16 anos, em entrevistas telefônicas conduzidas por operadores. A margem máxima de erro é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

GRÁFICO 1: Na sua opinião, a Reforma da Previdência é necessária ou não?

xpipespe2711g

Apesar do entendimento majoritário acerca da importância de se alterar as regras para as aposentadorias no país, a maioria dos eleitores ouvidos pela pesquisa discordaram de detalhes da proposta defendida pelo atual governo e que foi aprovada em comissão especial na Câmara e ainda não foi votada em plenário. O texto estabelece que mulheres e homens só podem se aposentar a partir dos 62 e 65 anos, respectivamente.

Para 57% dos entrevistados, as idades determinadas devem ser menores do que a proposta atual, enquanto 3% acreditam que tal critério não deveria existir, permanecendo apenas a regra por tempo de contribuição. Já 34% concordam com a proposta apresentada pelo governo, ao passo que outros 3% acreditam que as idades mínimas estabelecidas para homens e mulheres deveriam ser maiores. 3% dos entrevistados não souberam ou não quiseram responder.

GRÁFICO 2: O senhor concorda ou discorda da proposta atual de se estabelecer uma idade mínima de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens?

PUBLICIDADE

xpipespe2711h

A reforma previdenciária é tida no mercado e no meio político como uma das pautas mais complexas dentro de uma agenda econômica prioritária para o futuro governo, sobretudo por ser vista como altamente impopular. Mesmo assim, a maioria dos eleitores ouvidos pela pesquisa acreditam que mudanças constitucionais nas regras para a aposentadoria têm boas chances de serem aprovadas pelo Congresso Nacional no próximo ano.

Para 50% dos entrevistados, a aprovação da medida provavelmente ocorrerá, enquanto 23% dizem que com certeza este quadro se confirmará. Já 15% dizem que a reforma provavelmente não passará no parlamento em 2019, enquanto outros 6% estão certos de que não haverá êxito nesta tentativa. 6% dos entrevistados não souberam ou não quiseram opinar.

GRÁFICO 3: Com relação à votação no Congresso da Reforma da Previdência com mudança constitucional no próximo ano, em qual dessas possibilidades o senhor acredita mais:

xpipespe2711i

Para acessar a íntegra da pesquisa XP/Ipespe, clique aqui.