Sem Moro no STF

65% dos brasileiros são contra Sérgio Moro no STF, aponta pesquisa

A maior parte dos que são contra declararam ter receio de que a Lava Jato não prossiga sem Moro; o levantamento também afirmou que a maior parte dos brasileiros acredita que o acidente que matou Teori não foi acidente, mas um crime proposital

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma pesquisa elaborada pelo Paraná Pesquisas apontou que 65% dos brasileiros são contra a nomeação do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, para o STF (Supremo Tribunal Federal). 31,1% são a favor da indicação e 3,9% não sabem/não responderam. A maior parte dos que são contra declararam ter receio de que a Operação Lava Jato não prossiga sem Moro. A possibilidade do juiz ser indicado ao Supremo ganhou forças após a trágica morte de Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, em um acidente aéreo na última quinta-feira (19).

Com a morte de Zavascki, caberá à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, decidir se os processos da Operação Lava Jato serão distribuídos para outro integrantes da Corte ou se serão herdados pelo novo ministro, que deverá ser nomeado pelo presidente Michel Temer para a vaga deixada com a morte de Teori. Para chegar à Corte, o substituto deverá passar por sabatina na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado e ter o nome aprovado pelo plenário da Casa.

O levantamento também afirmou que a maior parte dos brasileiros (83%) acreditam que o acidente que matou Teori não foi um simples acidente, mas um crime proposital. 15,6% acreditam que foi um acidente/fatalidade e 1,3% não souberam ou não responderam.

Aprenda a investir na bolsa

O universo da pesquisa consiste em brasileiros com 16 anos ou mais com uma amostra de 2.800 brasileiros. A pesquisa foi realizada a partir de questionário online com usuários de internet entre os dias 19 e 20 de janeiro de 2017. Tal amostra representativa do território nacional atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de 2% para os resultados gerais.