Anote na agenda

13 eventos políticos e econômicos para ficar de olho em 2018, segundo o Credit Suisse

Diversos grandes eventos que vão agitar os mercados globais já têm data para ocorrer no próximo ano

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ano caminha para seu final, e para os investidores já é hora de começar a ficar de olho nos principais eventos que podem agitar o mercado em 2018. Diante disso, em seu relatório especial de projeções para o próximo ano, o Credit Suisse destacou os eventos políticos e econômicos mais importantes para se ficar de olho.

Logo em janeiro, entre os dias 23 e 26 ocorre o entro anual do Fórum Econômico Mundial na Suíça. A reunião concentra os maiores líderes de governo do mundo todo e costuma ser palco de grandes debates e, muitas vezes, também leva a assinaturas de acordos entre países.

Apesar de ocorrer muitas reuniões do Federal Reserve durante o ano, o encontro de janeiro será especial, já que marcará a saída de Janet Yellen no comando da autoridade americana. A partir de 3 de fevereiro, ela deixará o cargo para dar lugar para Jerome Powell, que tende a seguir uma linha bastante parecida com a da atual chair.

Aprenda a investir na bolsa

Em março, a atenção do mundo ficará para a eleição geral na Rússia (dia 18). Hoje comandado por Vladimir Putin, o país tem sido o centro de grandes debates ao redor do mundo, incluindo produção de petróleo e uma possível interferência nas eleições dos Estados Unidos em 2016. Putin tem um grande poder na região e uma possível troca de comando pode mudar as políticas externas de muitos países.

No mês seguinte, a atenção fica para o fim do mandato de Haruhiko Kuroda (dia 8) à frente do Banco Central do Japão. A autoridade japonesa passa por um momento delicado, conforme estuda um possível fim de seu programa de estímulos à economia, enquanto luta para conseguir fazer a inflação voltar a subir no país.

Já o mês de maio terá como grande destaque as eleições gerais na Itália, que recentemente passou por uma grande confusão com a saída do então primeiro-ministro Matteo Renzi. Enquanto isso, no último dia do mês encerrará o mandato do vice-presidente do BCE (Banco Central Europeu), Vitor Constâncio.

Nos dias 8 e 9 de junho, as atenções do mundo se voltam para o encontro do G7, que reúne os líderes das maiores economias do planeta. A reunião de 2018 ocorrerá em Charlevoix, no Canadá.

O segundo semestre começa com destaque para a eleição no México, que ganha importância maior dado não só cenário econômico atual do país, mas também a relação que tem como governo de Donald Trump. Já nos dias 11 e 12, ocorre o Econtro da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), que reúne os chefes de Estado dos estados membros do grupo, sendo fundamental para a tomada de decisões relativas a questões econômicas e políticas afetem a região.

Agosto tem destaque para o encontro anual do Federal Reserve em Jackson Hole, onde os diretores da autoridade conversam sobre pontos importantes e já começam a analisar os passos da política monetária para o ano seguinte. Já setembro não tem eventos extraordinários marcados, com atenção se voltando para as reuniões do Fed e o BCE.

PUBLICIDADE

Para outubro, as atenções se voltam para a eleição aqui no Brasil (7 e 28 de outubro caso seja em dois turnos). Apesar de ser apenas mais um item no calendário do Credit Suisse, para os investidores locais, este será o maior evento de 2018, ainda mais com o conturbado cenário atual e com a indefinição dos reais candidatos à disputa. No mesmo mês também ocorre o encontro do FMI (Fundo Monetário Internacional), do dia 12 a 14.

O último grande evento de 2018 destacado pelo Credit ocorre em novembro, com as eleições legislativas nos Estados Unidos. Será um momento importante de definição no Congresso para Trump conseguir apoio em seus planos de reformas no país.

É sempre importante lembrar que muitos outros eventos que ainda não estão agendados ocorrerão e outros tantos ainda irão surgir conforme os meses passarem. Para saber sempre dos eventos econômicos semanais, fique de olho na agenda InfoMoney.