Manifestações

129 cidades terão protesto no domingo; consultoria de risco prevê mais manifestantes nas ruas

Segundo o "Vem pra rua", estão programados protestos em pelo menos 74 cidades brasileiras

SÃO PAULO – Movimentos de direita convocaram protestos para o próximo domingo (4) em apoio à Operação Lava Jato e ao pacote de medidas anticorrupção que tramita no Congresso e contra “o jeito corrupto de fazer política”. O diretor da Eurasia para América Latina, João Augusto Castro Neves, afirmou à Bloomberg que estas manifestações devem reunir mais pessoas nas ruas que as anteriores, mas não devem levar ao impeachment ou renúncia do presidente Michel Temer.

Segundo Neves afirmou à Bloomberg, os parlamentares percebem que o sucesso das reformas é o único caminho para sair da crise e que a resposta do presidente aos protestos deve ser pressionar ainda mais a Câmara e o Senado pela aprovação das reformas. “O ruído político recente não deve afetar muito a agenda de reformas no Congresso”, avaliou. O analista considera ainda que os parlamentares “não sairão do barco de Temer porque não há outro barco ao redor”.

Protestos
Convocada pelos movimentos “Brasil Livre (MBL)”, “Vem Pra Rua” e “Nas Ruas”, a principal manifestação deve ocorrer em frente ao vão do MASP, na avenida Paulista, em São Paulo. Além de apoiar as investigações da Operação Lava Jato e o pacote de medidas anticorrupção, os organizadores prometem também criticar o Congresso, e os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Renan Calheiros.

PUBLICIDADE

Em São Paulo, o evento está marcado para as 14h e, até a tarde desta quinta-feira (1º), 1,4 milhão de pessoas já haviam compartilhado o evento no Facebook e mais 100 mil tinham confirmado presença. Segundo o “Vem pra rua”, também estão programados protestos em pelo menos outras 128 cidades brasileiras, incluindo Brasília e outras 23 capitais, além de outras três cidades no exterior.