Eleições 2018

1 em cada 3 eleitores acredita que Bolsonaro seria o pior presidente para o Brasil

Quanto maior o percentual de indicações como "pior presidente", mais elevadas são os riscos de o candidato ser negativamente afetado pelo chamado "voto útil"

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Apesar de liderar a corrida presidencial a menos de dois meses do primeiro turno, o deputado Jair Bolsonaro (PSL) é o candidato sobre o qual recai o maior nível de desconfiança do eleitorado em relação a um possível futuro governo. Segundo pesquisa XP/Ipespe, realizada entre os dias 27 e 29 de agosto, 29% dos eleitores acreditam que o parlamentar seria o pior presidente para o Brasil. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-07252/2018 e tem margem de erro máxima de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Leia também:

– Bolsonaro vê rejeição chegar a 61% e risco de “voto útil” contrário crescer, mostra XP/Ipespe
Amoêdo chega a 4% e aparece tecnicamente empatado com Ciro, Marina e Alckmin, revela XP/Ipespe

PUBLICIDADE

O segundo colocado neste ranking é o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), atual vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e principal nome cotado para herdar o comando da candidatura petista ao Planalto. Haddad é apontado como o pior nome por 23%. Atrás dele vêm a ex-senadora Marina Silva (Rede), com 9% de indicações, e o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), com 6%.

O gráfico abaixo apresenta detalhes:

ipespe3108f

Distribuindo os apontamentos de acordo com as intenções de voto dos eleitores, nota-se que Bolsonaro é o nome mais indicado como o pior presidente para o País entre os apoiadores de Haddad, Marina, Ciro, João Amoêdo (Novo) e os indecisos. Curioso notar que 5% dos eleitores do próprio deputado compartilham desta avaliação.

Já Haddad tem forte rejeição entre eleitores de Bolsonaro, Álvaro Dias e Alckmin. Esta pergunta ajuda a indicar caminhos de um possível “voto útil” no primeiro turno e um efeito de veto a um candidato em eventual disputa de segundo turno. Quanto maior o percentual de indicações como “pior presidente”, mais elevadas são os riscos de o candidato ser negativamente afetado pelo “voto útil”.

Os detalhes estão no gráfico a seguir:

ipespe3108x

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear