XP Investimentos

Oferecido por
Conteúdo Patrocinado

Arcani planeja expansão e atrai ex-bancários para a equipe

Escritório de investimentos ligado à XP prepara mudança para sede maior no RJ e projeta nova unidade em Petrópolis, que será inaugurada em 2022

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Trabalhar em uma empresa colaborativa, com ambiente leve, rendimentos confortáveis e chances reais de fazer parte da sociedade pode se traduzir no ideal de muitos profissionais. Se esse negócio fizer parte de um dos segmentos mais promissores da década, a proposta fica ainda mais atraente. Esses são os motivos que têm levado cada vez mais funcionários de carreira dos maiores bancos do País a entrar para o time da Arcani, escritório ligado à XP com sede na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Depois de nove anos trabalhando em um dos maiores bancos do Brasil, Igor Costa decidiu aceitar o desafio de se tornar assessor de investimentos para alçar novos voos. “Não sinto nenhuma falta do salário CLT. A minha remuneração multiplicou em mais de 10 vezes”, diz Costa, que hoje é um dos principais sócios do escritório. Vale lembra que essa pode não ser uma regra em toda migração de carreira para as assessorias.

“Ponderei muito a transição, pois enxergava a estabilidade como um conforto. Hoje entendo que essa foi a escolha mais assertiva”, conta Costa. A troca de trabalho refletiu em importantes mudanças na sua rotina: maior satisfação profissional e mais tempo para a família. “Foi uma guinada tão importante para a nossas vidas, que hoje a minha esposa também é assessora da Arcani”, diz.

Trabalho com propósito

A cultura colaborativa reflete a postura dos cinco sócios, que priorizam o conforto do ambiente de trabalho aliado a uma infraestrutura técnica robusta e à possibilidade de participação na sociedade. “Não buscamos funcionários, e sim futuros sócios”, diz Vinicius Vilaça, sócio-gestor da Arcani. “A gente oferece a estrutura de um grande escritório com a agilidade de operação e oportunidades de um pequeno”, afirma.

Na prática, os assessores contam com o apoio necessário para atender os investidores de maneira próxima e eficiente.  “A qualidade e diversidade de produtos a que temos acesso nos possibilita realmente ajudar as pessoas a alcançar sonhos”, diz Costa. O resultado positivo do trabalho é reafirmado todos os dias.  “Montei uma carteira robusta de clientes em menos de dois anos”, diz. “As pessoas ficam satisfeitas com o atendimento e nos indicam para parentes, amigos. É muito gratificante”.

A chegada de ex-bancários na Arcani reflete também um momento de destaque da profissão. O número de assessores de investimento no Brasil cresceu 50% em apenas um ano. Muitos deles trocaram a carreira em grandes instituições financeiras pela liberdade da rotina de um Agente Autônomo de Investimento (AAI).

“A autonomia é uma das principais vantagens da atividade, seguida da satisfação em poder fazer todos os dias um bom trabalho”, diz Raphael Montagner, que trocou a rotina de 10 anos em um grande banco para fazer parte do time da Arcani.

Expansão da operação

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os reforços na equipe de colaboradores com a chegada de profissionais vindos de instituições financeiras é um dos pilares de crescimento da Arcani, que comemora seis anos no mercado e organiza uma expansão geográfica para o começo do ano que vem. Isso inclui a mudança da sede para um espaço maior, na capital, e a inauguração de uma unidade em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro. “O mercado está aquecido e entendemos que esse é o momento de fazer esses movimentos”, afirma Marcelo Malta, sócio e fundador do escritório.

Na contramão do modelo de home office observado durante a pandemia, os sócios ressaltam a importância da ampliação física para a operação. A mudança da sede reflete também a chegada de novos assessores, uma vez que o time aumentou 50% desde agosto – as contratações continuam. “A troca de informações e experiências é fundamental para melhorar a atuação dos assessores”, diz Malta.

Segmento promissor

O segmento tem muito espaço para crescer. Mesmo com o avanço significativo de pessoas que investem no País, a maior parte dos recursos – ou cerca de 90% – ainda são geridos pelos bancos. Ao adotarem uma visão de longo prazo para o negócio, os sócios da Arcani entendem que este é o momento também de fortalecer a operação. A tecnologia é uma das apostas.

A recém-inaugurada área de ‘Business Intelligence’, que coleta, armazena e analisa dados da operação, é um dos principais pontos estratégicos. “A gente criou uma métrica para ajudar os assessores a identificarem de quais maneiras a rotina pode ser otimizada. Já observamos o aumento da produtividade”, diz Vilaça, que destaca também a importância de contar com profissionais qualificados – com anos de experiência – para liderar cada área da empresa.

“Nosso crescimento só foi possível por meio da nossa cultura de partnership e do trabalho de todos os nossos sócios e assessores”, complementa Malta, citando os sócios Bernardo Vasques, executivo responsável pela área de Business Intelligence e Marcelo Nadal, responsável pela área de Renda Variável do escritório, após trabalhar durante uma década na XP. A Arcani ainda conta com diversas outras áreas, visando aumentar a produtividade do time e a governança da empresa, como uma área exclusiva de compliance.

“As nossas portas seguem abertas para receber novos profissionais a fim de colaborar com essa nova fase da empresa, e seguimos convictos que temos um modelo de proposta muito atrativo para esses profissionais”, afirma o executivo.

Os interessados em fazer parte da equipe podem acessar o site e preencher o formulário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE