Tecnologia para Gestão Empresarial

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

ERP da Senior Sistemas está entre os mais utilizados do Brasil, diz pesquisa

Dado foi divulgado na Pesquisa Panorama Mercado ERP Brasil 2020, e destacou a companhia entre as mais ativas e importantes fabricantes de Software no país

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
Sede da Senior Sistemas, em Blumenau-SC

Referência em tecnologia para gestão, a Senior Sistemas foi apontada na Pesquisa Panorama Mercado ERP (Enterprise Resource Planning – sistema para gestão de empresas), como uma das principais desenvolvedoras do software no país em 2020. O grupo possui uma fatia de 16,65% desse mercado de acordo com o levantamento.

Nos últimos anos foi crescente o número de empresas que passaram pela implantação de sistemas ERP ou que migraram de um sistema para outro. As necessidades diárias de informações gerenciais precisas, integradas e disponíveis a fim de atender as necessidades dos mais diversos setores que compõem as organizações estão entre os fatores que contribuíram para esse novo modelo de gestão empresarial. E a Pesquisa Panorama de Mercado ERP aponta as empresas de tecnologia mais influentes no país.

“Ficamos muito satisfeitos em ver que a Senior aparece com destaque nessa pesquisa. Temos feito um grande trabalho, trazendo para o ERP o que há de mais moderno no mercado. Com o resultado da pesquisa e com o posicionamento da Senior, percebemos que estamos bem inseridos nesse mercado e nos orgulhamos do trabalho que temos feito, que garante cada vez mais produtividade para os negócios”, destaca o Diretor de Marketing e Produto da Senior, Jean Paul Vieira.

Agronegócio: controle dentro e fora da porteira

Em relação à pesquisa Panorama Mercado ERP por segmento, a Senior foi destaque em alguns deles, como no agronegócio, onde conquistou a primeira posição, com 42,11% de utilização do ERP. O segundo colocado no ranking ficou com 15,79%.

O agronegócio tem sido a roda motriz da economia brasileira e em 2021 esse setor deverá investir fortemente em tecnologia. Dados do Instituto da Confederação Nacional de Agropecuária (ICNA) em Brasília afirmam que a expectativa dos investimentos tecnológicos gira em torno de 4% a 5% da participação no PIB brasileiro neste ano.

“Com a transformação digital ditando as tendências no ano de 2020, criar estratégias para o futuro deixou de ser uma antecipação para se tornar uma necessidade. Focada na realidade da conexão de dados na cadeia do agronegócio, as tecnologias especialistas da Senior são desenvolvidas para ajudar a melhorar a rentabilidade e a performance dentro e fora da porteira. Elas conectam e usam os dados para impulsionar mudanças e agregar valor ao agronegócio”, ressalta da Head de Agronegócio da Senior Sistemas, Cintia Leitão.

Atualmente, 7 das 10 maiores cooperativas do agronegócio utilizam tecnologia da Senior.

Construção: mais produtividade graças à tecnologia

PUBLICIDADE

Na construção a Senior também apareceu em uma posição de destaque, no topo na lista quando o assunto é uso do ERP. A empresa atingiu um percentual de 27,48% através da unidade Mega. O segundo alcançou 22,14%.

Não faz muito tempo que o setor da construção começou a aderir a soluções para otimizar processos da área e apurar com precisão o controle de custos.  A tecnologia voltada para o segmento chegou para ficar e, nos próximos anos, deve crescer cada vez mais. E esse mercado tem atraído o olhar da Senior há algum tempo, tanto que a companhia fez investimentos importantes nessa área.

A atenção da Senior para este segmento ganhou força em 2018, quando adquiriu a Mega Sistemas, especialista em software do setor da construção.

Logística e Varejo: compras online impulsionam uso de sistema de gestão

No setor de Logística a Senior alcançou 21,31% e está entre as duas empresas mais relevantes quando o assunto é ERP. No Varejo, o software para gestão de empresas da companhia também ficou entre os dois mais importantes com 18,41%.

Na logística e no varejo, as vendas online impulsionadas nos últimos tempos – e no último ano pela pandemia -, foram determinantes para que as empresas investissem cada vez mais em sistemas logísticos, como o WMS e TMS da, mas também em um sistema de gestão eficiente, para ter uma visão ampla do andamento do negócio. 

O crescimento acumulado em movimentação de materiais (pedidos) em 2020 comparado ao ano de 2019 foi de 102%, sendo que foram registrados picos diários de mais de 200% durante a pandemia. Para 2021 ainda é difícil prever um percentual, mas considerando os dados de econômicos tudo indica um aumento nas movimentações. Com esses números em alta, será cada vez mais necessário gerir com precisão os negócios.

Diretor de Marketing e Produto da Senior, Jean Paul Vieira

“Com esse aumento, os negócios precisarão cada vez estar mais preparados com softwares que possam levar às melhores decisões com agilidade e a tendência é que a procura seja cada vez maior por soluções inteligentes, capazes de prever cenários e orientar os gestores e o nosso ERP atende todos esses requisitos”, ressalta o Diretor de Marketing e Produto da Senior, Jean Paul Vieira.

PUBLICIDADE

ERP da Senior também foi destaque no setor industrial

O índice alcançado pela Senior na manufatura foi de 24,81%, o que garantiu a presença da marca entre as duas empresas mais influentes no país quando se trata de ERP.

Estamos vivemos a quarta revolução industrial e a chegada de tecnologias, como a Internet da Coisas (IoT), Inteligência Artificial (AI) e Machine Learning, que têm possibilitado a automatização inteligente das fábricas. Dentro desse contexto, um ERP moderno e atual é o principal caminho para redução de custos nas indústrias, seja pelo controle preciso de máquinas, pessoas, horas trabalhadas, matérias-primas, estoque, até a gestão do uso de energia, água e insumos.

De acordo com o Gartner, até 2024, 74% das organizações irão testar novas formas de utilizar AI, algo que pode gerar um aumento 5 vezes maior do uso de streaming de Data & Analytics. Além disso, em 2023, 65% das organizações usarão aplicativos ERP que abrangem uma ou mais características da quarta era.

Atenta a este cenário a Senior trouxe para o mercado uma solução ERP ainda mais adaptável, 100% em nuvem e com conectividade entre as diversas tecnologias e outros sistemas especialistas.

Totalmente em nuvem, o novo ERP da Senior Sistemas é focado nas operações de BackOffice e Gestão Industrial. A solução trabalha de forma efetiva e otimizada nos processos de vendas e faturamento, gestão de estoques, compras e recebimento, processos financeiros, fluxo de produto. Ou seja, fluxo de engenharia de produtos até os apontamentos na fábrica – venda, visibilidade financeira e operação.

Top 10 nas menções de ferramentas para RH

Sobre os aspectos tecnológicos relacionados ao setor de RH, a pesquisa questionou aos respondentes se utilizam alguma ferramenta de RH. A Senior ficou no topo da lista com 28,36% das respostas.

PUBLICIDADE

O HCM da Senior atua dentro do conceito de People Analytics e tem como objetivo melhorar a qualidade da tomada de decisão sobre a gestão de RH, antecipando tendências e aprimorando estratégias. Entre os principais benefícios do uso da tecnologia estão o aumento da produtividade dos colaboradores, redução de custos, facilidade para comunicação entre os times, além de trabalhar a questão da experiência positiva do colaborador com a empresa.

O sistema é líder de mercado e recomendado por 8 em cada 10 profissionais de RH. Além disso, atende 1 em cada 5 funcionários com carteira assinada no Brasil e processa mais de 6 milhões de folhas de pagamento.

Sobre a pesquisa

Em sua quarta edição, o estudo realizado pelo portal ERP, tem como objetivo analisar e interpretar o comportamento do setor brasileiro de ERP, contou com a participação de 3479 entrevistados, representando 3051 empresas distribuídas em todo o território nacional.

A metodologia utilizada para a aplicação da pesquisa foi um questionário eletrônico com perguntas de múltipla escolha, com escolha única e com possibilidade de resposta sobre o desconhecimento do teor do questionamento.

Além das questões relacionadas ao perfil, tamanho e segmento de atuação de usuários e empresas, a pesquisa também inclui aspectos como quais são as soluções utilizadas, experiências com o fornecedor desde o início das negociações até a implementação, pós-venda, suporte, usabilidade, integração com outras tecnologias e demandas futuras.

Entre os respondentes da pesquisa, 21,93% eram gerentes, 16,61% coordenadores de TI, 15,41% analistas, 11,99% sócios-proprietários,8,97% consultores, 6,15% CEOs, 2,16% assistentes, 1,26% professores ou pesquisadores, 1,01% outros e 0,43% acadêmicos.