Shark Tank Brasil

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

Empresário pede aporte de R$ 500 mil para comercializar “banheiro de bolso”

Dono da Número 1 busca investidores para produto que promete salvar na hora do aperto 

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Não há quem não tenha passado pela situação de sentir muita vontade de fazer xixi, mas estar em um local sem banheiro próximo. Foi justamente para evitar esse aperto que o empresário de Florianópolis (SC), Flávio Boabaid, criou o “banheiro de bolso” Número 1.

O produto é um envelope feito com uma manta (similar a uma fralda comum) que absorve até um litro de urina. A parte de fora é feita por um plástico que não permite vazamentos nem odores.

Além disso, o “banheiro de bolso” é ecologicamente correto. O plástico usado é biodegradável e a manta de celulose reciclada. O objeto pode ser jogado no lixo comum ou até colocado na compostagem.

PUBLICIDADE

Há um ano no mercado, Boabaid procurou o programa Shark Tank para aumentar o faturamento da empresa. Ele pediu R$ 500 mil em troca de 5% do negócio. Será que ele conseguiu fisgar algum shark?

A resposta está no programa desta sexta-feira (6), às 22 horas, no Sony Channel Brasil. A reprise ocorre todas as terças-feiras, também às 22 horas.

Tubarões

O Shark Tank Brasil dá oportunidades a empreendedores novatos para eles conseguirem deslanchar no negócio com o auxílio de empresários conhecidos do mercado.

Fazem parte desta edição: Camila Farani, um dos maiores nomes em investimento-anjo no Brasil, João Appolinário, fundador da Polishop, Caito Maia, criador da Chilli Beans, José Carlos Semenzato, presidente de uma holding de franquias que tem dez empresas afiliadas, e Cris Arcangeli, empresária do ramo de moda, beleza e bem-estar.