AO VIVO Analistas sem Censura: Via Varejo ainda tem espaço para subir depois da disparada de 100%?

Analistas sem Censura: Via Varejo ainda tem espaço para subir depois da disparada de 100%?

MaxMilhas

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

Brasileiros descobrem que milhas valem dinheiro

Enquanto mais de 70 bilhões de pontos expiram a cada ano no Brasil, MaxMilhas permite a venda de milhas com segurança e praticidade.

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

maxmilhas-261
Tahiana D’Egmont, sócia e CMO da MaxMilhas, ensina como vender milhas para ganhar dinheiro

A venda de milhas é hoje uma realidade para dar maior liberdade de escolha aos consumidores. E tudo começa de um jeito bem simples: pelo uso do cartão de crédito. Ele é uma das principais maneiras de acumular pontos para transformá-los em milhas aéreas.

Mas grande parte dos pontos, tanto aqueles advindos do uso do cartão de crédito, quanto os acumulados em programas de fidelidade de companhias aéreas, são perdidos por passarem da data de validade. Só em 2018, foram 70 bilhões de pontos e milhas expirados.

PUBLICIDADE

Desse total, 40 bilhões são pontos, que expiram nos bancos mas poderiam ser transformados em milhas e vendidos, assim, gerariam em torno de R$1 bilhão aos brasileiros. Além das 30 bilhões de milhas expiradas nos dois maiores programas do país, Multiplus e Smiles. Se fossem vendidas, outras dezenas de milhões de reais deixariam de ser simplesmente desperdiçados.

O prejuízo é significativo e muitas pessoas sequer têm conhecimento do que estão perdendo. “A descoberta dessa possibilidade tem ampliado o número de pessoas interessadas em vender as milhas acumuladas no dia a dia. Permitir que milhas expirem ou resgatar qualquer produto só para não desperdiçá-las pode não ser a melhor escolha”, afirma Tahiana D’Egmont, sócia e CMO da MaxMilhas.

A MaxMilhas lidera esse segmento há mais de seis anos e, desde então, tem contribuído com essa inovação de mercado. No marketplace, que conecta pessoas que querem viajar a usuários de programas de fidelidade que não vão utilizar suas milhas, já foram negociadas mais de 30 bilhões de milhas aéreas de programas de fidelidade nacionais e internacionais.

E as possibilidades vão além de usar os pontos já existentes no cartão. Segundo Tahiana, grande parte desses usuários já dá preferência ao uso do cartão de crédito e procura outras formas para acumular mais pontos.

“Eles realizam compras do dia a dia através de parceiros que permitem maior acúmulo, além de buscar promoções e oportunidades mais vantajosas. Isso beneficia a economia como um todo.”, explica.

Mas, afinal, quanto valem suas milhas?

O valor das milhas varia de acordo com uma série de fatores, como o programa de fidelidade escolhido e as promoções oferecidas pelas companhias aéreas e seus parceiros.

PUBLICIDADE

Vamos a um exemplo?

Uma pessoa que tinha 100.000 pontos acumulados no cartão de crédito aproveitou para transferi-los para um programa específico, durante uma promoção de 100% de bônus.

Os pontos do cartão se transformam em 200.000 milhas nessa transferência. Então, essa pessoa realiza uma oferta na MaxMilhas, e conseguiria vender a R$ 24,00 a cada mil milhas, por exemplo. Com todas as milhas vendidas, ela receberia  R$ R$ 4.800,00.

Venda rápida e segura

A MaxMilhas é a única plataforma que permite ao vendedor selecionar a quantidade de milhas que deseja ofertar e qual o valor deseja por elas. O cadastro é simples e a plataforma cuida de 100% do processo de emissão das passagens com essas milhas.

O pagamento pelas milhas é feito direto na conta bancária do vendedor em até 20 dias após a emissão das passagens. Menos milhas expiradas e melhor proveito com os pontos do cartão: uma opção vantajosa em que todos saem ganhando.

Como acumular mais milhas

Os pontos acumulados no cartão de crédito podem ser transferidos para os programas de fidelidade das companhias aéreas. No Brasil, os principais são Multiplus (Latam), Smiles (Gol) e Tudo Azul (Azul). Dependendo do momento em que é feita a transferência, as milhas do usuário podem se multiplicar.

Os programas de fidelidade promovem ações promocionais que ajudam a acumular ainda mais com milhas extras na hora de transferir. “Vale a pena estar atento a essas promoções para identificar o melhor momento”, pontua a CMO da MaxMilhas. Ela também recomenda que o vendedor leia com atenção cada regulamento antes de fazer a transferência e, ainda, veja quanto valem suas milhas.

Além disso, é possível comprar pontos dos programas dos bancos ou dos programas de fidelidade das companhias, muitas vezes, com descontos que chegam a valer a pena para fazer uma viagem ou para vender para alguém que deseja fazer uma viagem.

O valor médio de venda a cada 1.000 milhas dos principais programas brasileiros costuma variar entre R$ 20 e R$ 32. Nos últimos meses, o valor das milhas Multiplus encontra-se mais alto, seguido pela Smiles e pelo Tudo Azul, respectivamente.

Leia também

Conteúdo Patrocinado Com país em crise, brasileiro vende milhas para ter renda 2 meses atrás
Conteúdo Patrocinado Como aproveitar melhor programas de pontos e milhas 3 meses atrás
Conteúdo Patrocinado 5 dinheiros que você pode ter e não sabia 3 meses atrás
Conteúdo Patrocinado Quanto você paga pelas milhas? 5 meses atrás