Clear Corretora

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

Como a carreira do skatista Bob Burnsquist pode te inspirar nos investimentos

Multicampeão participou de debate no Master Trader com Fernando Góes, Analista Clear, Gabi Sayago, especialista inteligência emocional, e Roberto Indech, estrategista-chefe da Clear

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores
Clear Master Trader

A terceira edição do Master Trader By Clear foi um evento de muita inspiração para os investidores buscarem sua melhor performance em todos os âmbitos, inclusive em seus investimentos na Bolsa de Valores. O evento foi realizado no último domingo (6), 100% on-line e gratuito. No painel de debate, o skatista brasileiro-americano e o maior medalhista da história do X Games participou de um papo com Fernando Góes, Analista CNPI da Clear Corretora, Gabi Sayago, pós-graduada em neuropedagogia e especialista em psicologia positiva e inteligência emocional, e Roberto Indech, estrategista-chefe da Clear Corretora e sócio da Xp Inc.

Atributos necessários para quem quer investir em renda variável, como inspiração, foco, coragem, inteligência emocional e superação foram os motes da conversa.

Controle emocional e aprendizado
O multicampeão do skate realçou em vários momentos da sua participação a relação do universo do skate com o mercado de investimento. “O skate me ensinou a cair e levantar o tempo todo e seguir a vida. Foi assim desde o início. Toda hora que eu vou andar de skate, eu caio e levanto. As pessoas, de repente, se cobram demais. Quando você erra, tudo bem. Levanta. Óbvio que dinheiro, como meu tio falava, não leva desaforo, não dá para ficar errando muito. Mas eu tive vários negócios que deram certo, outros não. Quando não deu certo, não foi o fim do mundo”, contou Bob.

Fernando Góes, analista da Clear Corretora, trouxe a situação para dentro do mundo dos investimentos. “Quando a gente erra nos investimentos é quando a gente aprende mais, mas para isso precisa ter um psicológico muito bem trabalhado. Costumo dizer que o psicológico é muito mais importante do que a técnica para quem quer ter sucesso como investidor”, disse.

Assim como no skate, na renda variável o sobe e desce é constante, por isso o lado emocional precisa estar muito apurado e preparado, como explica a psicóloga Gaby Sayago. “Quem lida com o mercado de ações busca o sucesso nos ganhos de forma rápida e não funciona dessa forma. A pressa faz com que a gente se perca. Não se chega nisso no imediatismo, sem preparo e gerenciamento de risco. A maior virtude do mercado financeiro é paciência”, explica.

Abra sua conta gratuita na Clear e invista com corretagem zero.

Gerenciamento do risco e segurança
Bob Burnsquist, que construiu uma mega rampa de skate na sua casa, na California, nos Estados Unidos, destacou que a desejada segurança se ganha com a experiência. “Para ganhar segurança é preciso cair muito. Você precisa meio que entender a sua habilidade, no caso mesmo do skate, eu tenho que entender que eu posso me livrar disso. A minha evolução numa rampa com mega rampa vem de cair repetidas vezes e saber como eu vou sair. E aí me dá segurança, mas depois a gente realiza”, analisou.

Outro ponto ressaltado foi a administração dos riscos e o quanto a pessoa está disposta a errar. “Você estabelece o seu risco. Quanto você vai errar e esse tamanho do erro, em algum momento pode ser grande, contanto que você venha de fase muito boa, em que o mercado já te deu muito dinheiro. Você separou esse dinheiro e vai se arriscar um pouco mais, vai botar mais dinheiro do que o normal, mas o dinheiro que o próprio mercado te deu”, explicou Góes.

Estudo e disciplina
Os especialistas, cada um na sua área, foram unânimes em dizer que estudar é fundamental, seja no skate, no mercado de investimentos, em qualquer coisa da vida. Para eles, quanto mais entendemos do tema e temos informação, melhor conseguiremos também gerir os riscos. Ou seja, é importante arriscar, mas sempre medir o tamanho do risco e administrá-lo da melhor forma.

PUBLICIDADE

“As pessoas em geral, elas trabalham 8 horas por dia, 40 horas por semana, 160 horas por mês, em geral, claro que é uma média do brasileiro e não dedicam uma hora do mês para cuidar das finanças pessoais. Para estudar um pouco sobre investimentos. Então, batemos muito nessa tecla, não é? Para você ser um bom investidor, você necessariamente precisa se apegar um pouco mais a isso e estudar”, completou Roberto Indech, estrategista-chefe da Clear.

Abra sua conta gratuita na Clear e invista com corretagem zero.