Clear Corretora

OFERECIDO POR
Conteúdo Patrocinado

Renda variável: 4 passos básicos para qualquer investidor entrar neste mercado

Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora, explicou um passo a passo que pode incentivar qualquer pessoa a começar a investir em renda variável

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Com o ciclo de queda da Selic iniciado há mais de dois anos, e a expectativa pela manutenção do juro em níveis baixos por mais algum tempo, a renda fixa não está mais atrativa como antigamente e para conseguir ganhos significativos o investidor tem que buscar opções menos conservadoras. Neste sentido, o mercado de ações possui excelentes oportunidades, inclusive para quem está começando.

Para quem é iniciante no mercado de ações algumas dicas podem ajudar a adentrar o mundo da renda variável com mais informações.

Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora, explicou um passo a passo que pode incentivar qualquer pessoa a começar a investir nesta categoria – que está bastante atrativa dado o cenário atual da economia. Confira:

PUBLICIDADE
  1. Defina seu perfil de risco

Entender qual é o seu perfil de risco é bem importante porque indica quanto de risco você está disposto a tomar.

Considerando que o mercado de ações é mais arrojado, um investidor muito conservador pode ter dificuldades na hora de aplicar seu dinheiro porque não está preparado para lidar com a volatilidade que os papéis de renda variável podem ter.

O perfil pode ser, em geral, conservador, moderado ou arrojado. Para descobrir é possível fazer os testes disponíveis na própria corretora ou conversar com um assessor de investimentos.

  1. Defina quanto do seu capital total será alocado em ações

Para o investidor que quer migrar da renda fixa para a renda variável, responder a esta pergunta é crucial.

O ideal é nunca colocar todo o dinheiro em uma única categoria de aplicação, justamente para não correr o risco de perder tudo caso alguma incerteza surja ou alguma operação não saia como o planejado.

“Minha sugestão é começar com até 50%, ou seja, se está disposto alocar no mercado de ações R$ 10.000, comece com R$ 5.000 para entender antes de tudo como funciona a volatilidade. Conforme for ganhando mais confiança e entendendo mais sobre o mercado de ações invista mais. Lembrando que não é para investir tudo em uma ação só, mas pelo menos dividir em 3 ações para diversificar seu portfólio”, explica o analista da Clear.

PUBLICIDADE
  1. Estude o mercado de ações

O próximo passo depois de descobrir o perfil de investidor e definir quanto vai alocar, é ideal procurar informações em sites especializados, participar de cursos e palestras sobre o tema, além de consultar especialista sempre que uma dúvida surgir.

Algumas corretoras, como é o caso da Clear, oferecem conteúdo feito por especialistas para que os investidores possam aprender cada vez mais.

“Além da prateleira de cursos desenvolvidos pelos analistas, temos as salas de análises ao vivo pelo Youtube da Clear e comunidades de trading, como no caso do InfoTrade, onde são sanadas dúvidas sobre o melhor momento para entrar no mercado de ações e oferecidas recomendações aos clientes”, explica Ribeiro.

  1. Escolha uma corretora para investir em renda variável

A instituição por meio da qual o investidor vai operar é muito importante. Credibilidade e qualidade são essenciais para auxiliar o cliente durante as operações.

Além disso, boas plataformas de operações também fazem toda a diferença: um Home Broker intuitivo e fácil de ser utilizado agiliza o dia a dia do investidor.

Além disso tudo, a Clear Corretora também oferece corretagem zero, o que significa que o investidor paga apenas as taxas da Bolsa de Valores, como emolumentos e taxa de liquidação, e consegue mais rentabilidade nas suas operações.

Depois disso, é só começar a investir e sempre acompanhar as ações que estão no seu portfólio para avaliar se será preciso ou não realocar aplicar mais dinheiro ou vender algum papel.

Quer começar a investir em ações? Abra uma conta gratuita na Clear Corretora com corretagem ZERO.  

Disclaimer: CONTEÚDO PATROCINADO CLEAR CORRETORA, que é uma marca da XP INVESTIMENTOS CCTVM S.A . Este material foi elaborado pela CLEAR CORRETORA (“Clear”) e tem caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Os prazos, taxas e condições aqui contidas são meramente indicativas. As informações contidas neste material foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A Clear não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros discutidos neste material podem não ser adequados para todos os investidores. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A Clear não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido. Para mais informações ligue para 4003-6245 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800-887-9107 (demais localidades). Para clientes no exterior o contato é 55-11-4950-2199. Para reclamações, utilize o SAC 0800 77 40404. E se não ficar estiver satisfeito com a solução, favor entrar em contato com a Ouvidoria: 0800-200-5550. Para deficientes auditivos ou de fala favor ligar para 0800 771 0101 (todas as localidades).