AO VIVO Por Dentro dos Resultados - Moura Dubeux: os detalhes do balanço do 2º trimestre em entrevista com CEO e CFO da construtora

Por Dentro dos Resultados - Moura Dubeux: os detalhes do balanço do 2º trimestre em entrevista com CEO e CFO da construtora

Investindo no Exterior

Oferecido por
blackrock - investir no exterior
| ETFs | Black Rock | América Latina | Private Equity
Fundos de índice

Criação de ETF de fundos imobiliários está no “radar”, diz bolsa

Nesta segunda-feira (3), a bolsa lançou o primeiro índice de fundos imobiliários, o IFIX

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

SÃO PAULO – A criação de ETF (Exchange Traded Funds, ou fundos de Índice, que refletem uma carteira teórica calculada pela bolsa) de fundos imobiliários está no radar da BM&FBovespa, mas ainda não há nenhuma data prevista ou informações mais detalhadas sobre a criação.

“A gente já está com a discussão em andamento. Existem algumas questões que precisam ser trabalhadas para o lançamento de um ETF de fundos imobiliários, mas é algo que já está no radar da BM&FBovespa para ser criado”, afirmou o gerente de produtos da Bovespa, Paulo Cirulli, durante o lançamento do IFIX (Índice de Fundos Imobiliários).

De acordo com ele, a criação do ETF ainda depende de regulamentação e de definições sobre o aspecto tributário. “Não é simplesmente reproduzir as regras de um ETF atual, de ações. Assim como existe regulamentação própria para o fundo imobiliário, o que favoreceu o crescimento desta indústria, a gente também quer batalhar por um ETF com regras propícias para este tipo de investimento, e isso não depende só da gente (bolsa), mas estamos muito empenhados”, disse.

Como os rendimentos pagos pelos fundos imobiliários são isentos de imposto de renda, o executivo afirma que é preciso analisar esta possibilidade de isenção também para um possível ETF de fundos. “Essa discussão está na mesa e é extremamente favorável para o investidor. Se isso for conseguido é o ideal. [já conversamos com] A CVM, a Receita Federal, abrindo esses fóruns de discussões”, afirmou ele.

IFIX
Nesta segunda-feira (3), a bolsa lançou o primeiro índice de fundos imobiliários, o IFIX, que reflete uma carteira teórica formada por 44 fundos e terá atualizações a cada 4 meses, assim como os outros índices calculados pela bolsa paulista.

De acordo com a base histórica calculada pela Bovespa, desde 30 de dezembro de 2010, o IFIX acumulou valorização de 50,6% até 31 de agosto de 2012. No mesmo período, o IMOB (índice imobiliário) registrou queda de 15,8%, enquanto o Ibovespa recuou 17,7%.