SEFAZ anuncia que em 2017 NF-e e CT-e não serão emitidos pelo sistema gratuito

Contribuintes terão que migrar para novos sistemas de software até o final deste ano, para não correr o risco de para operações

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Publicidade

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo em nota informou que a partir de janeiro de 2017 os aplicativos que veem sendo usados para a emissão da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) serão interrompidos.

Com a progressiva adesão das empresas em utilizar soluções próprias na implantação de sistemas internos referente a emissão de notas, o Fisco Paulista reconheceu que essa era uma boa maneira de reduzir os custos de orçamento no próximo ano, e contar que em levantamento foi reconhecido que esse mercado de emissores em software vem crescendo gradualmente.

Os emissores gratuitos são oferecidos aos contribuintes desde 2006, quando se deu início ao processo de informatização de documentos fiscais e a transmissão via internet com o intuito de massificar seu uso. Com levantamentos apurados sobre os investimentos aplicados para desenvolver o sistema, a Secretaria da Fazenda apurou que quase 93% das NF-e são geradas por emissores próprios, e no caso do CT-e, os números são ainda maiores, cerca de 97% dos documentos são gerados por emissores próprios.

Continua depois da publicidade

Em relação a isso, foi aconselhado para que os empreendedores que utilizam esse sistema gratuito saiam em busca de um novo software de gestão, pois a partir de 1º de janeiro de 2017 não será mais possível a realização de download dos emissores.

Para Fernando Ribeiro, proprietário da Finer Soluções Web, para aqueles que desenvolve esse tipo de sistema, essa é uma ótima oportunidade, pois significa maior crescimento no mercado. “Mesmo com um percentual baixo dos empreendedores que ainda utilizam os sistema gratuito, essa continua sendo uma das grandes portas para os que trabalhando com sistema de software, pois aqueles que estão migrando para usuários próprios, podendo contar com um bom sistema de gerenciamento também”, diz ele.

Pensado nessa onda de empreendedorismo, uma empresa de Ponta Grossa – PR, criou um sistema de software especializado no gerenciamento de estabelecimentos do ramo alimentício, contando com baixo custo e implantação de todas as ferramentas necessárias para a emissão de nota fiscal eletrônica. O responsável pela demanda do novo sistema, Tiago Alves explicou como funciona. “Nossa empresa desenvolveu o Finer Foods com a intenção de auxiliar os empresários na administração interna do seu negócio, contando com uma flexibilidade e acessibilidade para aqueles que querem poupar tempo”, finaliza ele.

Interessado nessa forma de gestão para seu estabelecimento, conheça mais sobre esse sistema acessando www.finerfoods.com.br e tenha melhores informações sobre como realmente funciona.

Website: https://www.finerfoods.com.br/

Tópicos relacionados