FIIs: os 5 fundos imobiliários favoritos dos investidores no momento

Levantamento com mais de R$ 75 bilhões em patrimônio mapeado mostra IRDM11 na liderança, seguido de XPLG11 e HGLG11

MoneyLab

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores

Publicidade

Os fundos imobiliários (FIIs) podem ser uma ótima alternativa para quem deseja investir no mercado imobiliário de forma diversificada, com baixo valor inicial e obter uma renda periódica.

Muitos brasileiros possuem o desejo de ter um imóvel, visando ter uma renda extra de aluguel e ganhos com a valorização do ativo.

Os FIIs também atendem esses objetivos, contando ainda com as vantagens de isenção de IR nos rendimentos mensais, gestão profissional e pouca burocracia.

Continua depois da publicidade

Apesar da alta da Selic, especialistas destacam que o rendimento médio dos FIIs continuam muito atrativos e o número de investidores não para de crescer.

Mas em quais fundos imobiliários os brasileiros mais investem?

Um levantamento da Fliper, plataforma de consolidação de investimentos, mostra o ranking das maiores alocações em FIIs, dentro de mais de R$ 75 bilhões em patrimônio mapeado.

Ranking Código Fundo Imobiliário Segmento
1 IRDM11 Iridium Recebíceis Imobiliário Papéis
2 XPLG11 XP Log Logístico
3 HGLG11 CSHG Logística Logístico
4 MXRF11 Maxi Renda Papéis
5 XPML11 XP Malls Shoppings

1- Iridium Recebíveis Imobiliários (IRDM11)

Na liderança está o IRDM11, um fundo imobiliário de papéis que investe principalmente em certificados de recebíveis imobiliários (CRIs), que são títulos de renda fixa lastreados em créditos imobiliários, e em outros FIIs.

Além desses ativos, o fundo também investe em Letras de Crédito Imobiliário (LCIs), Letras Imobiliárias Garantidas (LIGs), entre outros ativos ligados ao setor.

Possui um patrimônio líquido acima de R$ 2 bilhões, que são investidos 56,31% em CRIs, 34,96% em FIIs e o restante em ativos de renda fixa.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mês DY 12 meses P/VPA Nº de cotistas Peso no IFIX
1,03% 13,40% 1,13 185.995 3,16%

O dividend yield (DY) significa a relação entre os rendimentos pagos pelo fundo e o preço das cotas. Esse indicador serve para mensurar a performance de um FII em relação ao pagamento dos aluguéis.

Já o P/VPA (preço/valor patrimonial) é um múltiplo que relaciona o preço com o valor patrimonial por cota, utilizado para avaliar se um fundo está caro ou barato.

E o IFIX é o índice que representa o desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários negociados na B3.

O Iridium vem superando a performance do IFIX, desde o seu início, como é possível ver no gráfico abaixo, extraído do comparador de investimentos do InfoMoney:

Fonte: Comparador de Investimentos InfoMoney

Lembrando que FIIs são ativos de renda variável e rentabilidade passada não é garantia de retornos futuros.

2 – XP Log (XPLG11)

Em segundo lugar está o XP Log (XPLG11), fundado em 2018, que conta com mais de 260 mil cotistas.

Ele é gerido pela XP Vista e tem como objetivo obter ganhos pela aquisição e exploração comercial de empreendimentos na área logística.

Ele é composto por 13 condomínios logísticos somando em torno de 736 mil m².

Os imóveis possuem uma diversificação geográfica, sendo localizados a maioria em São Paulo e Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina, entre outros estados.

Condomínio Logístico Multimodal (fonte: xplog.riweb.com.br)

A taxa de vacância física do fundo é de 11,3% e 69% dos contratos vencem a partir de 2023.

Possui grande diversificação do setor de atuação de seus inquilinos, além disso, a maior parte são empresas consolidadas em seu segmento de atuação, como Leroy Merlin, DIA%, B2W, entre outras.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo e gráfico de rentabilidade:

DY 1 mês DY 12 meses P/VPS Nº de cotistas Peso no IFIX
0,62% 7,14% 0,91 271.163 2,68%

Segue também o gráfico comparativo entre as performances do XPLG11 e o IFIX (índice de FIIs):

Fundos Imobiliários

3- CSHG Logística (HGLG11)

Sob a gestão da Credit Suisse Hedging-Griffo, o fundo CSHG Logística busca a exploração de empreendimentos imobiliários voltados para operações logísticas e industriais, por meio de aquisição de terrenos para sua construção ou aquisição de imóveis.

O fundo possui 69,8% de seu patrimônio líquido alocado em Imóveis, 14,8% em renda fixa, 11,3% em FIIs e 3,8% em CRI.

Em geral, seu portfólio é bem diversificado, já que possui mais de 16 ativos em localizações espalhadas por diversos estados do Brasil, no entanto, sua maioria em São Paulo.

Atualmente, a taxa de vacância física é de 7,8% com uma Área Bruta Locável (ABL) de acima de 690 mil m².

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mês DY 12 meses P/VPS Nº de cotistas Peso no IFIX
0,68% 8,20% 1,1 294.484 3,36%

O HGLG11 também supera a performance do IFIX, desde o seu início:

Fundos Imobiliários

4- Maxi Renda (MXRF11)

O FII Maxi Renda, que teve início em 2012, é gerido pela XP Vista e investe em ativos financeiros com lastro imobiliário como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), debêntures, Letras de Crédito Imobiliário (LCI), entre outros.

Seu portfólio de investimentos é dividido da seguinte maneira: 68% em CRIs, 13% em permutas financeiras, 14% alocados em caixa e o restante em outros fundos imobiliários.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mês DY 12 meses P/VPS Nº de cotistas Peso no IFIX
0,80% 8,67% 1,01 441.509 2,19%

E o gráfico de rentabilidades do MXRF11 versus o IFIX:

Fundos Imobiliários

5- XP Malls (XPML11)

Por fim, o XPML11, também gerido pela XP Vista e é do tipo tijolo, no qual seu foco de  investimentos está majoritariamente em propriedades de shoppings e outlets.

Shopping Cidade São Paulo (fonte: xpmalls.com.br)

Atualmente, a carteira imobiliária do fundo é composta por 12 shopping centers concentrados na região Sudeste do país, os quais possuem, em conjunto, Área Bruta Locável (ABL) de aproximadamente 370.000 m² e 1.800 lojas.

Com um patrimônio de R$1,9 bilhão, sua carteira de ativos contempla 89,8% de imóveis, 5,4% de CRI Conversível e o restante em outros ativos e caixa. Sua taxa de vacância física é de 5,2%.

Abaixo, tabela com indicadores do fundo:

DY 1 mês DY 12 meses P/VPS Nº de cotistas Peso no IFIX
0,59% 5,08% 0,93% 255.027 2,34%

Como pode ser visto no gráfico abaixo, o FII de shopping centers foi mais afetado pela pandemia.

Mas agora pode ter um potencial de recuperação, com a vacinação da população e redução das restrições.

Lembramos que as informações contidas neste levantamento são apenas de cunho informativo e não se tratam de recomendações de investimentos.

Como analisar e organizar sua carteira de investimentos?

Agora que você conheceu os fundos imobiliários preferidos dos investidores, lembramos que a diversificação dos recursos em diferentes classes de ativos e instituições financeiras pode dificultar o acompanhamento e controle do patrimônio.

Entrar no site de cada casa para buscar os informes de IR e classificar seus investimentos em uma planilha de excel pode dar trabalho e tomar muito tempo.

Visando solucionar este problema, a Fliper é uma plataforma (aplicativo e web) gratuita que consolida todos os seus investimentos de bancos, corretoras e FGTS, de forma automática!

Ainda é possível acompanhar gráficos de rentabilidade da carteira, evolução patrimonial, analisar fundamentos dos ativos, receber notificações de proventos, disponibilidade de liquidez, entre diversas outras funcionalidades que ajudam o investidor a tomar melhores decisões.

Quem se conhece, melhor investe!

MoneyLab

MoneyLab é o laboratório de conteúdo de marcas do InfoMoney. Publicidade com criatividade e performance a favor de grandes ideias. Publicamos conteúdos patrocinados para clientes e parceiros.