Fundo passivo

XP lança na próxima segunda-feira ETF com exposição a emergentes asiáticos

Com taxa de administração de 0,30% ao ano, fundo terá valor inicial de R$ 10 na Bolsa

SÃO PAULO – A XP vai lançar na próxima segunda-feira (28) um fundo de índice (ETF, na sigla em inglês) na Bolsa brasileira com exposição aos mercados emergentes asiáticos, o primeiro na B3 do tipo.

Denominado “Trend ETF MSCI Asia ex-Japão”, o ETF é negociado sob o código “ASIA11” e busca replicar o desempenho do índice “iShares MSCI All Country Asia ex Japan”, que tem exposição a países como Hong Kong, Taiwan, Coreia do Sul, Índia, China, Singapura e Tailândia.

Com ações de mil empresas, o índice tem cerca de 40% da exposição ao setor de tecnologia. Hoje, as principais posições são Taiwan Semiconductor (7%), Tencent Holdings (5,8%), Alibaba (5,4%) e Samsung (4,6%).

O produto terá exposição cambial, isto é, seu retorno será composto pela variação do MSCI All Country Asia ex Japan, da moeda americana e das moedas dos países emergentes.

Com relação ao valor de investimento, o ETF terá lote-padrão de uma unidade e valor inicial de R$ 10. Já a taxa de administração será de 0,30% ao ano sobre o valor investido.

Henrique Sana, estrategista de índices & ETFs da XP, afirma que o produto foi desenhado pensando na grande relevância de crescimento dos mercados emergentes asiáticos, com projeção do Banco Mundial de representarem 30% do PIB global em 2026.

“Esses mercados ainda têm muito o que crescer. Hoje, metade da população dos Estados Unidos já está vacinada. Nesses países emergentes como Coreia do Sul, Índia e Tailândia, as taxas de vacinação ainda são baixas. À medida que houver um avanço da vacinação, vamos ver uma retomada mais acelerada da economia nesses países”, diz.

Assim como na maioria dos fundos de índice (com exceção do ETF de fundos imobiliários, no qual a alíquota é de 20%), a cobrança do Imposto de Renda será de 15% sobre o ganho obtido nas negociações, independentemente do período aplicado.

Leia também:
• Como investir em ETFs: Um guia sobre fundos de índices e como funcionam

Mercado de ETFs em crescimento

PUBLICIDADE

Este é o segundo ETF da XP com exposição à Ásia. O primeiro tem foco apenas na China, o “ETF MSCI China” (XINA11), que foi lançado em dezembro do ano passado.

Com os investidores buscando ampliar a diversificação do portfólio, tanto entre classes de ativos quanto entre geografias, o mercado de fundos de índice tem apresentado forte crescimento na Bolsa brasileira.

Segundo a B3, de janeiro a maio de 2021, os ETFs movimentaram R$ 153 bilhões e o patrimônio dos produtos somou R$ 47 bilhões, um crescimento de 23% em relação a 2020, quando o patrimônio dos produtos era de R$ 38 bilhões.

Atualmente, são negociados na Bolsa brasileira 33 ETFs de renda variável (20 locais e 13 internacionais) e sete de renda fixa.

Invista nos melhores ETFs com a ajuda da melhor assessoria: abra uma conta gratuita na XP!