XP lança conta global e cartão para transações em dólar, com bandeira Mastercard e sem mensalidade

A conta global será inicialmente para a base de clientes que já possuem a conta de investimentos internacional do banco

Monique Lima

Publicidade

Pouco mais de um ano após a criação da conta de investimentos internacional, que permite aos clientes investir diretamente no exterior, a XP Inc. anuncia o lançamento da sua conta global. O novo serviço oferece conversão de câmbio, transferências e pagamentos em dólar.

Sem mensalidade ou taxa de manutenção, a conta global – que funcionará como uma conta corrente – terá um cartão de débito para transações e saques, nas versões física e digital. A bandeira parceira é da Mastercard, aceita em mais de 210 países.

Segundo Luísa Garcia, head das contas digital e global da XP Inc., o lançamento é um complemento aos serviços já oferecidos. “O DNA da XP são os investimentos, então iniciamos a internacionalização com a conta de investimentos. Agora, com o produto já consolidado, viemos com o complemento, que é a conta global na parte de banking.”

Aula Gratuita

Os Princípios da Riqueza

Thiago Godoy, o Papai Financeiro, desvenda os segredos dos maiores investidores do mundo nesta aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Atualmente, a conta de investimentos internacionais da XP tem cerca de 1 milhão de investidores, que serão a base inicial da conta global. No primeiro momento, somente os clientes do banco poderão liberar o novo serviço.

Leia também: 

A conta global será integrada à de investimento, e também com o serviço de banking e investimentos no Brasil, sendo mais um serviço disponível na plataforma da XP. “Era um gap que tínhamos, e a partir de agora ele se fecha”, diz José Berenguer, CEO do Banco XP. “É um serviço importante que complementa o nosso aplicativo para ser ‘one stop shop'”.

Continua depois da publicidade

Momento favorável

Marta Pinheiro, diretora de banking da XP Inc., afirma que o momento é propício para a chegada do produto. “Com a retomada do turismo, o timing para a conta global não poderia ser melhor. Há uma necessidade latente do cliente de usar o dinheiro lá fora e o nosso cartão vai simplificar muito a vida financeira com um ecossistema completo no mesmo aplicativo.”

Dados da ABECS (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) mostram que o turismo e consumo internacional estão em alta. O uso de cartões no exterior aumentou 36% no primeiro semestre de 2023. Brasileiros gastaram mais de US$ 5,9 bilhões com cartões fora do país neste período.

O cartão da conta global da XP poderá ser utilizado em mais de 210 países, em estabelecimentos que aceitam a bandeira Mastercard. No momento do pagamento, o cartão fará a conversão automática da moeda de transação para dólar, segundo os executivos.

Marcio Soares, vice-presidente sênior de Parcerias Digitais e Fintechs da Mastercard, afirmou que o modelo do cartão escolhido para a parceria é premium e exclusivo, inédito no Brasil. “São benefícios a nível internacional, em um cartão que ainda não existe no Brasil e vai ser exclusivo da conta global XP”, diz Soares.

Entre os benefícios estão concierge em aeroportos, ofertas exclusivas do programa “Priceless” e serviços de viagem com mordomias como café da manhã e hospedagem com preços menores. Outros anúncios serão feitos no lançamento oficial da conta, que acontecerá na Expert XP, nos próximos dias 1 e 2 de setembro.

Como funciona a conta global?

A conta global deve ser liberada no aplicativo da XP, assim como o cartão de débito – que liberará primeiro a versão digital e, depois, o cartão físico.

Como as demais contas globais, o saldo é dolarizado. As remessas para troca de moeda podem ser feitas via PIX ou transferência. O IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) é de 1,1%.

Já o valor do spread (taxa de conversão do câmbio), a empresa não informou. Luísa apenas informou que serão “valores competitivos, similares aos já disponíveis no mercado” – que hoje estão na faixa entre 0,5% e 2%. Não há demais custos, como taxa de abertura de conta e manutenção.

Em coletiva, os executivos informaram que a conversão de câmbio funcionará todos os dias da semana e em qualquer horário e a conta terá cobertura de até U$S 250 mil pelo FDIC (Federal Deposit Insurance Corporation), agência federal dos Estados Unidos que garante os depósitos bancários.