Pé no freio

Verde reduz marginalmente alocação no mercado americano, após rápida recuperação de abril

Fundo Verde teve alta de 8,6% no mês passado; no Brasil, preocupação com combate ao Covid-19 e quadro político e fiscal pesa sobre decisão de investimento

SÃO PAULO – Impulsionado principalmente pela carteira de ações, especialmente as do mercado americano, o fundo Verde encerrou abril com valorização de 8,61%, contra variação de 0,28%, do CDI, e alta de 10,25%, do Ibovespa.

Em sua carta mensal aos cotistas, a gestora de Luis Stuhlberger, que vinha apostando em uma retomada mais rápida que o esperado dos preços dos ativos, sinalizou uma dúvida sobre o ritmo de recuperação já visto neste último mês: será que os mercados não andaram muito à frente da economia real?

Embora siga com uma visão “bastante construtiva” para o médio prazo, a Verde contou ter reduzido marginalmente, ao fim do mês, as alocações no mercado americano, sem dar mais detalhes da decisão.

Leia mais:
Os melhores fundos de ações e multimercados em abril e em doze meses
Goldman prevê queda de 18% para S&P 500 nos próximos três meses

Ao comentar as pesquisas envolvendo medicamentos para o combate do coronavírus, a gestora afirmou que o noticiário tem evoluído e que espera que um arsenal seja construído ao longo dos próximos meses para atacar a doença de diversas maneiras, e permitir uma ponte até a obtenção de uma (ou mais) vacinas.

A visão sobre a situação brasileira, contudo, é diferente, com a demora nos testes levando à conclusão de que as informações são pouco precisas. Há ainda preocupação com o quadro político e fiscal, que pesa sobre a decisão de investimento.

“Junta-se a isso toda a confusão política recente, em meio à deterioração do cenário fiscal e de dívida no curto e médio prazo, e não surpreende a alta do dólar, a inclinação recorde da curva de juros, a alta dos spreads de crédito, e a fraqueza – com algumas exceções – do mercado acionário. Nessa neblina de incertezas, fica mais difícil alocar mais capital”, diz a Verde, na carta.

No acumulado do ano, o fundo Verde tem perda de 6,76%, frente à variação de 1,30% do CDI e à queda de 30,39% do Ibovespa.

Quer viver do mercado financeiro ou ter renda extra? Experimente de graça o curso do Wilson Neto, um dos melhores scalpers do Brasil