Recuperação

Vendas dos shoppings crescem 28% no Dia das Mães e reforçam expectativa de retomada dos FIIs do segmento

Resultado está em linha com a expectativa de crescimento no segundo trimestre apontada pelos fundos

Por  Wellington Carvalho

As vendas dos shoppings cresceram 28,6% entre os dias 2 e 8 de maio, em comparação com o mesmo período de 2021, aponta o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA). O intervalo compreende a semana que antecedeu o Dia das Mães. O resultado superou a expectativa do setor.

Neste ano, o comércio nos shoppings movimentou R$ 5,3 bilhões no período, um montante superior aos R$ 4,9 bilhões esperados na previsão do segmento.

Inicialmente, segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), a projeção para o período era de aumento nominal de 19%.

O desempenho registrado está em linha com a previsão dos fundos imobiliários de shopping, que já projetavam aceleração na retomada do setor neste trimestre.

Em termos de crescimento real, descontando a inflação, a variação foi positiva em 16% sobre as vendas do ano passado. Na comparação com o Dia das Mães de 2019, o resultado real foi positivo em 4%, melhor desempenho da data após o início da pandemia.

O bom desempenho nas vendas do período é mais um indicativo da recuperação do varejo de shopping aos níveis pré-pandemia e abre a perspectiva de resultados ainda mais animadores ao longo do ano, destaca o presidente da Abrasce, Glauco Humai.

“Superar as nossas próprias expectativas para a data nos mostra que o público queria retomar o hábito de frequentar shoppings e usufruir de toda a comodidade e praticidade que os empreendimentos oferecem”, afirma. “Com esse bom desempenho, o setor acredita em uma retomada contínua ao longo dos próximos meses”.

O desempenho no Dia das Mães também reforça a expectativa dos fundos imobiliários do segmento de shoppings, que destacam o crescimento operacional dos complexos nas últimas semanas.

“A performance comercial no primeiro trimestre foi abaixo do esperado, mas mostrou recuperação em abril com um dos melhores resultados dos últimos 12 meses e sugere tendência positiva”, diz o relatório gerencial do HSI Malls (HSML11) divulgado este mês.

O Vinci Shopping Centers (VISC11) também reportou resultados favoráveis no mês passado que, segundo o fundo, sinalizam para a normalização do hábito de consumo em todas as regiões.

“O resultado gerado em abril foi de R$ 0,71 por cota, superando nossa projeção para o desempenho dos ativos nos primeiros meses do ano”, informa a gestão do Vinci Shopping Centers.

Na avaliação dos gestores do XP Malls, o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em grande parte dos shoppings ao redor do Brasil em março colaborou com o desempenho nos últimos dois meses.

Para Fernando Siqueira, analista da Guide Investimentos, a taxa de retorno com dividendos dos fundos imobiliários de shopping nos últimos 12 meses (de 6,9%) segue como a mais baixa entre os segmentos de FIIs. No entanto, Siqueira reforça a perspectiva de recuperação dos empreendimentos diante dos últimos indicadores e do atual momento da pandemia da Covid-19.

“Ressaltamos a forte retomada do setor com recuperação da confiança do consumidor e arrefecimento da pandemia, elevando a taxa de retorno com dividendos desses FIIs”, prevê o analista.

Ticket médio

O valor médio gasto nos shoppings pelos consumidores na semana que antecedeu o Dia das Mães foi de R$ 198,00, de acordo com os dados da Abrasce.

Em relação ao ticket médio, a entidade aponta ligeira retração de 7% se comparado aos R$ 213,00 do ano passado. Ainda assim, aponta a associação, o número é 145,8% superior valor de R$ 81,00 registrado nas lojas de rua.

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe