Tribunal dos EUA aprova multa de US$ 2,7 bi contra Binance

Ex-CEO deixou cargo em novembro se declarou culpado de violar leis de combate à lavagem de dinheiro dos EUA

Reuters

(Bloomberg)

Publicidade

Um tribunal dos Estados Unidos emitiu uma ordem contra a corretora de criptomoedas Binance e seu ex-presidente-executivo Changpeng Zhao, aprovando bilhões de dólares em multas por lavagem de dinheiro após um caso apresentado pela Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC, na sigla em inglês).

Zhao pagará US$ 150 milhões e a Binance pagará US$ 2,7 bilhões à CFTC como resultado do processo, disse a CFTC em comunicado.

Em novembro, Zhao deixou o cargo e se declarou culpado de violar leis de combate à lavagem de dinheiro dos EUA como parte de um acordo que resolveu uma investigação de anos sobre as operações da Binance.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Na época, a Binance disse que as resoluções reconheciam a responsabilidade da empresa “por violações históricas e criminais de conformidade e permitiam que nossa empresa virasse a página”.

Leia mais: Binance: crimes, multa histórica, CEO quase preso e outros fatos para entender desfecho da crise

A Binance violou leis dos EUA contra lavagem de dinheiro e não informou mais de 100 mil transações suspeitas com organizações que Washington descreve como grupos terroristas, disseram as autoridades.

Continua depois da publicidade

A empresa também não relatou transações com sites dedicados à venda de material de abuso sexual infantil e foi um dos maiores receptores de receitas obtidas por grupos disseminadores de ransomware, acrescentaram as autoridades.