Conteúdo editorial apoiado por
IM Trader

Traders apostam US$ 11 bi contra rali das criptos – e arriscam causar short squeeze

Posições vendidas em ações ligadas ao setor cripto alcançam cifra bilionária, mas alta do Bitcoin deixa chamada de margem mais perto

Equipe InfoMoney

Publicidade

Traders que operam vendidos estão apostando bilhões de dólares que a alta das ações ligadas às criptomoedas, catalisada pela disparada do Bitcoin (BTC), terá vida curta. Os juros em aberto de posições vendidas em ações do setor cripto aumentaram para quase US$ 11 bilhões este ano, de acordo com um relatório da S3 Partners divulgado na segunda-feira (26). Mais de 80% do total são apostas contra a MicroStrategy (MSTR) e a exchange Coinbase Global (COIN), duas das maiores detentoras de BTC do mundo.

As posições, no entanto, chegaram a acumular perdas não realizadas de quase US$ 6 bilhões após um rali de mais de 65% do Bitcoin no ano, que impulsionou o resto do setor. Ainda assim, os traders vendidos não desistiram, e estão dobrando a aposta.

“Os vendedores a descoberto de ações do setor cripto estão vendidos em um bull market – seja em busca de uma retração na alta do Bitcoin ou usando as posições vendidas como uma proteção contra suas participações reais em Bitcoin”, disse Ihor Dusaniwsky, diretor de análise preditiva da S3, no relatório.

Aula Gratuita

Os Princípios da Riqueza

Thiago Godoy, o Papai Financeiro, desvenda os segredos dos maiores investidores do mundo nesta aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Nos últimos 30 dias, os traders que apostaram contra ações ligadas a criptomoedas aumentaram as suas posições, especialmente na MicroStrategy, mesmo com a subida das suas ações. Os traders investiram US$ 974 milhões em apostas de que as ações da fabricante de software empresarial vão cair. O valor supera o montante necessário para cobrir posições vendidas em ações da Coinbase e das mineradoras Marathon Digital Holdings e Hive Digital Technologies.

O aumento das posições elevou os juros em aberto de posições vendidas na MicroStrategy, ocupando mais de 20% de seu float total, ou ações em circulação, de acordo com a S3. A empresa é agora uma das ações com mais posições vendidas no mercado dos EUA, comparando-se com empresas muito maiores, como Nvidia (NVDA) e Microsoft (MSFT).

Novas altas do Bitcoin poderão levar a mais perdas não realizadas para esses traders, tornando-os sujeitos a short squeeze, fenômeno em que vendidos são forçados a comprar as ações de volta para fechar suas posições, o que impulsiona o preço do ativo e gera um efeito em cascata que atinge mais traders.

MicroStrategy, Coinbase e Cleanspark (CLSK) estão todas preparadas para um squeeze devido às altas recentes nos papeis, e à quantidade limitada de ações disponíveis para aluguel, de acordo com o relatório da S3. Neste ano, a MicroStrategy subiu quase 200%, enquanto a Coinbase e a Cleanspark subiram cerca de 60% e 115%, respectivamente.

(Com informações da Bloomberg)