Renda fixa

Título do Tesouro Direto rende mais que o dobro da poupança em 1 ano

 A rentabilidade acumulada chegou a 14,76% –  no caso do Tesouro Prefixado 2021 -, mais que o dobro da rentabilidade da poupança no mesmo período, que foi de 6,2%

Por  Weruska Goeking

SÃO PAULO – Os títulos do Tesouro Direto têm oscilação diária e isso abre possibilidade para ganhos turbinados, ou seja, quando o investidor negocia seus títulos antes do vencimento em uma taxa vantajosa e consegue rendimento superior ao contratado no momento da compra.

Isso foi o que aconteceu com a maior parte dos títulos do Tesouro Direto comprados em março de 2017 até o mesmo mês deste ano. A rentabilidade acumulada chegou a 14,76% –  no caso do Tesouro Prefixado 2021 -, mais que o dobro da rentabilidade da poupança no mesmo período, que foi de 6,2%.

Nesse caso, há quem questione os ganhos descontados os impostos, uma vez que há tributação do imposto de renda no Tesouro Direto, enquanto a poupança é isenta. Vamos aos números?

Quem tinha R$ 10 mil em março de 2017 na poupança alcançou R$ 10.620 no fim de março. Já o investidor que colocou seu dinheiro no Tesouro Prefixado 2021 obteve R$ 11.476 no fim do mês passado.

Ao descontar o imposto de renda, de 17,5% sobre o lucro para saques em até 12 meses, e a taxa de custódia de 0,3% da B3, quem investir no Tesouro IPCA+ 2024 conseguiu acumular R$ 11.190 – uma diferença de quase R$ 600 em apenas um ano.

Veja o desempenho dos títulos do Tesouro Direto em março e no acumulado de 2018: 
TítulosVencimentoRentabilidade bruta 2018Rentabilidade bruta 12 meses
Tesouro IPCA+ 204515/05/20454,67%2,90%
Tesouro IPCA+ 203515/05/20353,78%4,77%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 205015/08/20503,88%5,79%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 203515/05/20353,76%7,70%
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 202615/08/20264,18%11,21%
Tesouro IPCA+ 202415/08/20245,53%11,89%
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 202915/08/2026
Tesouro Prefixado 202101/01/20214,52%14,76%
Tesouro Prefixado 202501/01/2025
Tesouro Selic 202301/03/20231,34%8,62%

Foram considerados apenas os títulos que ainda estão disponíveis para compra dos investidores nesta terça-feira. Vale lembrar que, se os títulos forem carregados até o vencimento, eles pagam a rentabilidade acordada no momento da compra e que rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura.

Número de inscritos salta 55%
O número de investidores cadastrados no Tesouro Direto cresceu em 65,2 mil em março, atingindo o recorde de 2,05 milhões – um crescimento de 55,1% em relação a março de 2017. O total de investidores ativos também foi o maior da série, com 591.034 pessoas. O número de investidores que se tornaram ativos no mês de março foi de 9,6 mil, a melhor marca mensal deste ano.

Quer investir no Tesouro Direto? Clique aqui e abra uma conta na Rico 

No mês de março, foram realizadas 179.700 operações de investimento em títulos do Tesouro Direto, no valor total de R$ 1,125 bilhão. Os resgates somaram R$ 1,225 bilhão, totalmente em recompras. Com isso, houve resgate líquido de R$ 99,77 milhões e o estoque fechou em R$ 47,582 bilhões, um crescimento de 0,57% com relação ao mês anterior e aumento de 9,1% comparado a março de 2017.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aprenda – definitivamente – a comprar títulos no Tesouro Direto; veja vídeo

O consultor em finanças e professor Alan Ghani mostra, no programa “Tesouro Direto com Ganhos Turbinados”, o passo a passo de como escolher e comprar os títulos, desde a escolha da corretora até a aquisição dos ativos. Veja: 

Quer investir no Tesouro Direto? Clique aqui e abra uma conta na Rico 

Compartilhe