Em onde-investir / tesouro-direto

Taxas do Tesouro Direto sobem nesta segunda-feira com aumento de aversão ao risco

Mercado acompanha piora na avaliação de Jair Bolsonaro na pesquisa CNT/MDA e novo corte nas expectativas de expansão do PIB brasileiro

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, apresentam alta na tarde desta segunda-feira (26).

Entre os principais destaques do dia, o mercado repercute uma piora na avaliação do presidente Jair Bolsonaro na pesquisa CNT/MDA, bem como a tensão comercial entre Estados Unidos e China, com sentimento misto em relação à retaliação chinesa anunciada na sexta-feira (23).

Isso porque pela manhã, o sentimento era o de ânimo entre os investidores, após Donald Trump, afirmar durante a reunião do G-7, na França, que as perspectivas de um acordo com os chineses são melhores agora do que em qualquer momento desde que as negociações começaram no ano passado.

No âmbito doméstico, as atenções se voltam à divulgação mais recente do Boletim Focus, do Banco Central. A pesquisa semanal com instituições financeiras mostrou que o mercado rebaixou a previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2019, de 0,83% para 0,80%; e de 2,20% para 2,10%, em 2020.

As projeções para a taxa básica de juros, por sua vez, se mantiveram em 5% para dezembro deste ano, mas recuaram de 5,5% para 5,25% em 2020. Já as expectativas para a inflação recuaram de 3,71% para 3,65% em 2019, e de 3,90% para 3,85% no ano seguinte.

Invista nos títulos do Tesouro Direto a partir de R$ 30: abra uma conta gratuita na Rico

No Tesouro Direto, o papel atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) com vencimento em 2024 oferecia um prêmio anual de 2,98%, ante 2,92% pela manhã. O investidor podia adquirir o título integralmente por R$ 2.799,03 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 55,98 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

Os títulos com vencimentos em 2035 e 2045, por sua vez, pagavam a inflação mais uma taxa de 3,59% ao ano, ante 3,58% a.a. na abertura do dia, enquanto o papel com juros semestrais e prazo em 2050 remunerava uma taxa de 3,67% ao ano, ante 3,63% a.a. anteriormente.

Já nos papéis com rendimento prefixado e vencimento em 2022, a taxa avançava de 5,99% para 6,09% a.a., enquanto o título com prazo em 2025 pagava anualmente 7,07%, ante 6,95% mais cedo.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta segunda-feira (26):
Título
Vencimento
Taxa de Rendimento (a.a.)
Valor Mínimo
Preço Unitário
Indexados ao IPCA  
Tesouro IPCA+ 2024 15/08/2024 IPCA + 2,98% R$ 55,98 R$ 2.799,03
Tesouro IPCA+ 2035 15/05/2035 IPCA + 3,59% R$ 37,26 R$ 1.863,14
Tesouro IPCA+ 2045 15/05/2045 IPCA + 3,59% R$ 39,32 R$ 1.310,67
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 15/08/2026 IPCA + 3,10% R$ 38,16 R$ 3.816,27
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 15/05/2035 IPCA + 3,47% R$ 42,61 R$ 4.261,63
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 15/08/2050 IPCA + 3,67% R$ 46,13 R$ 4.613,64
Prefixados  
Tesouro Prefixado 2022 01/01/2022 6,09% R$ 34,82 R$ 870,53
Tesouro Prefixado 2025 01/01/2025 7,07% R$ 34,72 R$ 694,47
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2029 01/01/2029 7,32% R$ 35,67 R$ 1.189,20
Indexados à Taxa Selic  
Tesouro Selic 2025 01/03/2025 Selic + 0,02% R$ 102,75 R$ 10.275,29

Fonte: Tesouro Direto

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico

 

 

Contato