Renda fixa

Tesouro Direto vai lançar título específico para aposentadoria, diz secretário do Tesouro Nacional

Estudos sobre o Tesouro Direto-Previdência, como foi batizado o papel, estão em andamento para que ele esteja disponível ao longo de 2022

Por  Equipe InfoMoney -

O governo prepara o lançamento de um título público negociado pelo Tesouro Direto voltado especificamente para a aposentadoria individual dos investidores, afirmou o secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, em entrevista publicada nesta segunda-feira (27) no jornal O Estado de S. Paulo.

Os estudos sobre o Tesouro Direto-Previdência, como foi batizado o papel, estão em andamento para que ele esteja disponível ao longo de 2022.

Segundo informou Valle ao jornal, o título deverá prever um período de acumulação, de 30 anos a 40 anos, durante qual o investidor não receberia os juros oferecidos pelo papel. Ao fim desses anos, o investidor passaria a ter direito a pagamentos mensais, como se fosse uma aposentadoria.

“Hoje, o mercado de previdência fala muito da rentabilidade. Não fica claro qual é a renda que o poupador vai ter. Temos que mirar a renda”, disse Valle na entrevista. Segundo o jornal, se o investidor quiser ter uma renda de R$ 5 mil após 40 anos de acumulação, saberá qual a quantidade de títulos que precisará comprar para garantir na aposentadoria essa renda mensal por 20 anos, por exemplo.

O desenho do novo papel, segundo o jornal, é inspirado nos estudos do Nobel de Economia, Robert Merton, do seu colega Arun Muralidhar e, mais recentemente, também do brasileiro Fabio Giambiagi.

Quer sair da poupança? Em curso gratuito, especialista em renda fixa da XP mostra como receber até 200% acima da poupança tradicional, sem abrir mão da simplicidade e segurança!

Compartilhe