Renda fixa

Tesouro Direto: taxas de títulos públicos operam em alta nesta terça-feira

Investidores repercutiram estímulos na Europa e acompanharam, na cena doméstica, a entrega da Reforma Tributária ao Congresso Nacional

Calculadora e notas real
(Shutterstock)

SÃO PAULO – As taxas oferecidas pelos títulos públicos negociados via Tesouro Direto registravam alta na tarde desta terça-feira (21).

Entre os destaques do dia, mercados repercutiram hoje o acordo entre líderes da União Europeia sobre um pacote de estímulos para ajudar na recuperação da região. Ficou definido que 390 milhões de euros serão destinados aos países mais atingidos pela pandemia de coronavírus, como Itália e Espanha, e uma fatia de 360 milhões de euros estará disponível como empréstimo.

“O acordo deve promover a solidariedade fiscal na Europa, impulsionar as perspectivas de crescimento da região e criar um novo conjunto massivo de títulos denominados em euros de alta qualidade”, disse Valentin Marinov, estrategista do Credit Agricole, à Bloomberg.

Um novo pacote de ajuda financeira também está sendo cogitado nos Estados Unidos, no momento em que algumas regiões precisam retomar as medidas de isolamento social para conter o avanço da Covid-19.

Enquanto isso, no Brasil, os investidores monitoraram a entrega, ao Congresso Nacional, da primeira etapa da Reforma Tributária pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Nessa primeira fase, o governo deve propor a unificação da cobrança do PIS e Cofins.

Por aqui, o coronavírus também seguiu no radar. A vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac chegou ao aeroporto de Cumbica na madrugada de segunda-feira e 9 mil profissionais da saúde receberão doses da profilaxia na terceira fase dos testes, que deve ser concluída em 90 dias.

Mercado hoje

No Tesouro Direto, o título com retorno prefixado e vencimento em 2023 pagava uma taxa anual de 4,15%, ante 4,04% a.a. na segunda-feira (20). O prêmio pago pelo mesmo papel com vencimento em 2026, por sua vez, avançava de 5,98% para 6,06% ao ano nesta tarde.

Entre os títulos indexados à inflação, os papéis com prazos em 2045 e 2035 pagavam um prêmio anual de 3,66%, frente 3,63% a.a. anteriormente, Já o Tesouro IPCA+ com juros semestrais e vencimento em 2055 pagava a inflação mais 3,84% ao ano, ante 3,82% a.a. na véspera.

Acompanhando o sentimento mais positivo nos mercados, o dólar operava em forte queda, de 3%, ante o real, negociado a R$ 5,17 por volta das 16h.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta terça-feira (21):

Fonte: Tesouro Direto

Aprenda a identificar as ações com maior potencial de valorização: assista à série gratuita Stock Picking – A Habilidade mais Valiosa do Mercado