Custo semestral

Tesouro Direto: taxa obrigatória será cobrada na próxima 2ª feira

Investidor deverá pagar 0,125% sobre os recursos aplicados no Tesouro; valor será debitado automaticamente pelas instituições financeiras

SÃO PAULO – A partir da próxima segunda-feira (dia 1º), investidores com recursos aplicados em títulos públicos por meio do Tesouro Direto terão que pagar a taxa de custódia, única cobrança obrigatória que recai sobre a aplicação financeira.

A taxa semestral é destinada à B3 e se refere aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos. O custo é de 0,125% sobre os recursos aplicados no Tesouro e cabe ao cliente ter saldo em conta disponível para o débito a ser feito pelas instituições financeiras.

PUBLICIDADE

O investidor pode checar o valor a ser pago no site do Tesouro Direto, adotando os passos seguintes: https://tesourodireto.bmfbovespa.com.br/portalinvestidor < “Consultar” < “Taxa de administração semestral” < Selecione a instituição financeira < Escolha o 1º semestre de 2019.

Vale lembrar que valores a pagar abaixo de R$ 10,00 não serão cobrados, com o saldo acumulado para o próximo semestre ou resgate.

A taxa de custódia é provisionada diariamente a partir da liquidação da operação de compra. Desta forma, a cobrança semestral, que ocorre nos primeiros dias úteis de janeiro e de julho, é feita de forma proporcional ao período em que o investidor mantiver o título.

Invista a partir de R$ 30 no Tesouro Direto com taxa ZERO: abra uma conta gratuita na Rico