Renda fixa

Taxas de títulos do Tesouro Direto operam sem direção definida em dia de relatório de inflação do BC e dados no exterior

Retornos de papéis prefixados apresentavam alta, enquanto os dos indexados à inflação operavam próximos da estabilidade

Por  Bruna Furlani -

As taxas pagas por títulos públicos negociados via Tesouro Direto operam sem direção definida na tarde desta quinta-feira (16). Os papéis prefixados apresentavam alta, enquanto os indexados à inflação operavam próximos da estabilidade.

As atenções dos investidores estiveram voltadas hoje para os números do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) do Banco Central, divulgado pela manhã.

Na ocasião, a autoridade monetária revisou para baixo as perspectivas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano, de 4,7% para 4,4%, e de 2,1% para 1,0% em 2022.

O BC, no entanto, manteve as projeções de avanço da inflação entre os anos de 2021 e 2023, conforme documentos divulgados na semana passada na decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) e na ata desta semana.

Embora tenham optado por manter as expectativas, os dirigentes do banco apontaram que, em seu cenário de referência, a probabilidade de a inflação de 2022 ficar acima do teto da meta, de 5,00%, subiu e agora está em 41%. No documento de setembro, estava em 17%.

Destaque também para as decisões de política monetária do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) e do Banco Nacional Europeu (BCE).

No Tesouro Direto, os juros do Tesouro Prefixado 2024 subiam de 10,78%, na sessão anterior, para 10,87%, na atualização da tarde.

Já entre os papéis atrelados à inflação, os retornos reais oferecidos pelo Tesouro IPCA+ 2026 eram de 4,98%, em linha com os 4,97% registrados um dia antes. O Tesouro IPCA+ 2035 e 2045, por sua vez, ofereciam juros reais de 5,07%, contra 5,08%, na tarde de ontem (15).

Confira os preços e as taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto que eram oferecidos na tarde desta quinta-feira (16): 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Relatório Trimestral de Inflação e PEC dos Precatórios

Um dos destaques da agenda é o Relatório Trimestral de Inflação do Banco Central. No documento, o Banco Central reiterou que a inflação projetada ficaria em 10,2% neste ano, 4,7% em 2022 e em 3,2% em 2023.

Em 2024, no entanto, o relatório mostra que a inflação oficial esperada passaria a ser de 2,6%, contra 2,8% no documento anterior. Ou seja, em 2024, as projeções apontam que a inflação oficial estaria bem abaixo do centro da meta de inflação, que é de 3% ao ano, com intervalo de 1,5 ponto pra cima ou para baixo.

Já em relação à política monetária, o BC reiterou mensagem da ata do Copom sobre a intenção de subir a Selic novamente em 1,50 ponto na reunião de fevereiro, em continuidade ao ciclo de alta para levar a taxa básica de juros a território “significativamente contracionista” para conter a inflação. A taxa básica  de juros está, hoje, em 9,25% ao ano.

Na agenda política, investidores repercutem hoje a aprovação do texto-base da PEC dos Precatórios em segundo turno, por 332 votos favoráveis, 141 contrários e uma abstenção, na Câmara dos Deputados ontem (15).

A proposta havia voltado para análise dos deputados após sofrer alterações durante a tramitação no Senado Federal. Como não houve novas modificações, o texto vai à promulgação pelo Congresso Nacional.

A PEC dos Precatórios abre espaço fiscal superior a R$ 100 bilhões no Orçamento de 2022, a partir da limitação do pagamento de precatórios – que são dívidas da União reconhecidas pelo Poder Judiciário e sem possibilidade de recurso – e de uma mudança na metodologia de cálculo do teto de gastos (parte já em vigor). Confira mais detalhes nesta matéria.

Alckmin sai do PSDB e Doria monta equipe econômica

Também na seara política, o mercado acompanha a saída de Geraldo Alckmin do PSDB. O político deve se filiar ao PSB nas próximas semanas e pavimentar o caminho para ser vice na chapa de Lula, segundo reportagem do jornal Valor Econômico e do Correio Braziliense.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro destaque está no anúncio da equipe econômica de João Doria, pré-candidato à presidência pelo PSDB. Henrique Meirelles, atual secretário da Fazenda e Planejamento de Doria no governo paulista, é o principal nome da equipe.

A equipe econômica de Doria também é composta por três mulheres: a economista Zeina Latif, Vanessa Canado, mestre em direito tributário e doutora em direito, além da economista Ana Carla Abrão, doutora em economia pela USP.

Radar externo

Enquanto isso, na cena internacional, investidores repercutem o aumento da taxa básica de juros pelo Banco da Inglaterra (BoE) em 15 pontos-base, de 0,10% para 0,25% ao ano, com o objetivo de conter a recente escalada da inflação no Reino Unido.

O anúncio foi feito na manhã de hoje (16) e a decisão marca a primeira elevação da chamada taxa bancária, desde a emergência da crise econômica provocada pelo coronavírus, em março de 2020.

Segundo o comunicado, o banco julgou que um “aperto modesto” seria necessário para assegurar o retorno da inflação à meta de 2%. O BoE decidiu também manter o programa de afrouxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês) em 895 bilhões de libras, com consenso total dos membros.

Já o Banco Central Europeu manteve as taxas de juros e disse que continuará reduzindo as compras de títulos sob seu Programa de Compras de Emergência da Pandemia (PEPP) de 1,85 trilhão de euros no próximo trimestre e encerrará o esquema em março, conforme esperado, período em que o tapering nos Estados Unidos também deve ser concluído.

Nos EUA, as bolsas apresentam queda nesta tarde. Ontem, o Federal Reserve (o banco central americano) sinalizou a aceleração do programa de redução de compra de títulos, prevendo três aumentos nas taxas de juros em 2022.

O BC americano começará a acelerar a redução do ritmo de suas compras de ativos em janeiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quer sair da poupança? Em curso gratuito, especialista em renda fixa da XP mostra como receber até 200% acima da poupança tradicional, sem abrir mão da simplicidade e segurança!

Compartilhe