Tesouro Direto: juros dos títulos de inflação avançam com IPCA-15 e Focus no radar

Evento do G20, que acontece em São Paulo, também é destaque na sessão de hoje

Leonardo Guimarães

(Fokusiert/Getty Images)

Publicidade

As taxas dos títulos públicos brasileiros operam em alta na manhã desta terça-feira (27). Investidores têm no radar a prévia da inflação em fevereiro e o Boletim Focus da semana, além de aguardarem novidades de uma reunião entre a secretária do Tesouro dos Estados Unidos e o ministro da Fazenda do Brasil. 

O IBGE divulgou hoje que o IPCA-15, a prévia da inflação oficial do Brasil, voltou a acelerar em fevereiro e subiu 0,87% na comparação com janeiro. O dado veio abaixo do avanço de 0,82% projetado pelo consenso LSEG de analistas. No mês anterior, o indicador fechou em alta de 0,31%. 

No acumulado do ano, o índice avança 1,09%. Já nos últimos 12 meses, a alta é de 4,49%. 

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

CDB 230% do CDI

Destrave o seu acesso ao investimento que rende mais que o dobro da poupança e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

No campo das projeções, o Banco Central divulgou o Boletim Focus da semana, que mostrou queda de 3,82% para 3,80% na estimativa para o IPCA deste ano. Já a previsão para 2025 recuou de 3,52% para 3,51%. 

Para o PIB (Produto Interno Bruto), a mediana das projeções deste ano avançou de expansão de 1,68% para 1,75%. As projeções de 2025 a 2027 seguem em 2%. 

Mais tarde, às 14h30, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, se reúne com a secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen. Haddad participará de forma virtual de reuniões do G20 após ter testado positivo para covid-19. 

Continua depois da publicidade

No Tesouro Direto, o título de inflação com vencimento em 2029 pagava 5,52% na primeira atualização do dia, às 9h23, após taxa real de 5,50% no início da sessão de ontem. O juro real do Tesouro IPCA+ 2035 (sem juros semestrais) subia de 5,62% para 5,65%. 

Nos prefixados, destaque para o papel com vencimento em 2031, que pagava 10,85% ao ano ante taxa de 10,80% na segunda-feira. O juro do Tesouro Prefixado 2035 subia de 10,85% para 10,88%. 

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na manhã desta terça-feira (27):