renda fixa

Tesouro Direto: confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quarta-feira

Mercado monitora inversão na curva de juros dos EUA e movimento do dólar

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, apresentam leve queda na tarde desta quarta-feira (28).

Apesar de um cenário de maior aversão ao risco pela manhã, com o mercado monitorando o desempenho dos treasuries (títulos públicos) americanos, em busca de sinais em relação a uma possível recessão na maior economia do mundo, à tarde, a ausência de notícias fez com que os investidores prestassem mais atenção ao movimento do dólar no Brasil, no aguardo de uma possível atuação do Banco Central.

Na véspera, o BC fez uma inesperada venda de dólares à vista sem swaps reversos em resposta à disparada da moeda americana. Após ser vendido ontem a R$ 4,19 na máxima do dia – a maior cotação do ano -, o dólar encerrou o pregão em alta de 0,50%, cotado a R$ 4,15. 

Invista nos títulos do Tesouro Direto a partir de R$ 30: abra uma conta gratuita na Rico

No Tesouro Direto, o título atrelado ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) com juros semestrais e vencimento em 2050 oferecia um prêmio anual de 3,76%, ante 3,78% a.a. na abertura do dia. O investidor podia adquirir o título integralmente por R$ 4.547,92 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 45,47 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

Os títulos com vencimentos em 2035 e 2045, por sua vez, pagavam a inflação mais uma taxa de 3,69% ao ano, ante 3,71% a.a. mais cedo.

Os papéis com rendimento prefixado também apresentavam leve queda em suas taxas, como o com vencimento em 2022, que oferecia um retorno de 6,21%, ante 6,22% pela manhã. Já no Tesouro Prefixado com juros semestrais e prazo em 2029, a taxa recuava de 7,45% para 7,44% ao ano.

<!– TD class="tabelaTitulo" rowspan=2 align=center>Indexador</TD –>

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quarta-feira (28):
Título
Vencimento
Taxa de Rendimento (a.a.)
Valor Mínimo
Preço Unitário
Indexados ao IPCA 
Tesouro IPCA+ 202415/08/2024IPCA + 3,07%R$ 55,75R$2.787,85
Tesouro IPCA+ 203515/05/2035IPCA + 3,69%R$ 36,71R$1.835,88
Tesouro IPCA+ 204515/05/2045IPCA + 3,69%R$ 38,37R$1.279,12
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 202615/08/2026IPCA + 3,20%R$ 37,95R$ 3.795,78
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 203515/05/2035IPCA + 3,57%R$ 42,18R$ 4.218,25
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 205015/08/2050IPCA + 3,76%R$ 45,47R$ 4.547,92
Prefixados 
Tesouro Prefixado 202201/01/20226,21%R$ 34,74R$ 868,64
Tesouro Prefixado 202501/01/20257,20%R$ 34,51R$ 690,36
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 202901/01/20297,44%R$ 35,43R$ 1.181,28
Indexados à Taxa Selic 
Tesouro Selic 202501/03/2025Selic + 0,02%R$ 102,79R$ 10.279,98

Fonte: Tesouro Direto

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

PUBLICIDADE

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico