À espera da nova Selic

Tesouro Direto: confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quarta-feira

Cautela predomina nos negócios, com mercado de olho nas decisões de política monetária no Brasil e no corte de juros já anunciado nos Estados Unidos

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, operam sem direção definida nesta quarta-feira, em um dia de pouca oscilação.

O mercado opera de olho na chamada “super-quarta”, com decisões de política monetária no Brasil e nos Estados Unidos. Por aqui, espera-se que o Comitê de Política Monetária (Copom) recomece a cortar a taxa Selic, mas há dúvidas sobre o tamanho da redução.

Pesquisa da XP divulgada nesta manhã revelou que 20 de 24 gestoras de recursos esperam um corte de 0,50 ponto percentual da taxa Selic hoje, enquanto apenas quatro projetam queda de 0,25 ponto da Selic, para 6,25% ao ano. Os dados estão em linha com as expectativas de investidores institucionais.

PUBLICIDADE

Nos Estados Unidos, conforme o esperado, o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) decidiu cortar nesta tarde a taxa de juros nos Estados Unidos em 25 pontos-base, para a faixa entre 2,00% e 2,25%. Esta foi a primeira vez que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) reduziu os juros no país desde 2008.

No comunicado, o Fomc citou “implicações da evolução global para as perspectivas econômicas, bem como pressões inflacionárias moderadas”, como justificativa para a decisão. O comitê disse que o estado atual de crescimento é “moderado” e que o mercado de trabalho está “forte”, mas decidiu afrouxar a política de qualquer maneira.

O Fed deixou ainda a porta aberta para futuros cortes, dizendo que “agirá como apropriado para sustentar a expansão” à medida que continuará avaliando os dados recebidos.

Na cena corporativa, será ainda divulgado o resultado da Vale no segundo trimestre de 2019.

No Tesouro Direto, dentre os títulos com rendimentos prefixados, o prêmio anual do Tesouro Prefixado 2022 subia de 5,84%, nesta manhã, para 5,85% hoje, enquanto o retorno do Tesouro Prefixado 2025 se mantinha em 6,83% e a rentabilidade do Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2029 recuava de 7,16% para 7,14%.

No grupo de papéis com retorno indexado à inflação, o prêmio do Tesouro IPCA+ com vencimento em 2035 cedia de 3,60% para 3,59%, enquanto o retorno do Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2050 se mantinha em 3,63%. O investidor pode adquirir o papel integralmente por R$ 4.722,17 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 47,22 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

PUBLICIDADE

Invista em Tesouro Direto a partir de R$ 30: abra uma conta gratuita na Rico

<!– TD class="tabelaTitulo" rowspan=2 align=center>Indexador</TD –>

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos hoje:
Título VencimentoTaxa de Rendimento (% a.a.)Valor MínimoPreço Unitário
Indexados ao IPCA 
Tesouro IPCA+ 202415/08/2024IPCA + 2,90R$ 56,01R$ 2.800,74
Tesouro IPCA+ 203515/05/2035IPCA + 3,59R$ 37,12R$ 1.856,23
Tesouro IPCA+ 204515/05/2045IPCA + 3,59R$ 39,17R$ 1.305,81
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 202615/08/2026IPCA + 3,06R$ 39,07R$ 3.907,70
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 203515/05/2035IPCA + 3,47R$ 42,46R$ 4.246,17
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 205015/08/2050IPCA + 3,63R$ 47,22R$ 4.722,17
Prefixados 
Tesouro Prefixado 202201/01/20225,85R$ 34,86R$ 871,62
Tesouro Prefixado 202501/01/20256,83R$ 34,97R$ 699,52
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 202901/01/20297,14R$ 35,89R$ 1.196,34
Indexados à Taxa Selic 
Tesouro Selic 202501/03/2025Selic + 0,02R$ 102,33R$ 10.233,15

Fonte: Tesouro Direto

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico