Renda fixa

Tesouro Direto: confira as taxas e os preços dos títulos públicos nesta quarta-feira

No Brasil, investidores aguardaram envio da reforma administrativa ao Congresso; no exterior, atenção recaiu sobre dados de emprego e Livro Bege

Brazilian money on a wallet. Brazilian economy concept.
(Brenda Beth/Getty Images)

SÃO PAULO – Os prêmios pagos pelos títulos públicos negociados via Tesouro Direto apresentam leve alta na tarde desta quarta-feira (2).

O título com retorno prefixado e vencimento em 2023 pagava 4,10% ao ano, ante 4,04% a.a. na tarde de terça-feira (1). O prêmio pago pelo mesmo papel com prazo em 2026, por sua vez, subia de 6,42% para 6,48% ao ano.

Entre os títulos indexados à inflação, o papel com juros semestrais e vencimento em 2055 pagava um prêmio anual de 4,00%, frente 3,98% ao ano anteriormente. Já o juro oferecido pelo Tesouro IPCA+ 2026 se mantinha em 2,42% ao ano.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta quarta-feira (2):

Fonte: Tesouro Direto

Reformas

No Brasil, os investidores seguiram no aguardo do envio da reforma administrativa ao Congresso, que deve ocorrer amanhã.

O presidente Jair Bolsonaro disse que encaminhará a proposta para reestruturar as carreiras do funcionalismo público, mas destacou que as novas regras se aplicarão apenas aos futuros servidores. Mesmo assim, grupos de servidores se mobilizam em Brasília para influenciar a proposta.

Outro destaque no âmbito doméstico foi a aprovação do projeto do novo marco legal do gás na Câmara, que tem como objetivo abrir a concorrência no setor e reduzir o preço do gás natural. Agora, o texto segue para o Senado.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, a mudança pode destravar investimentos de até R$ 43 bilhões e ajudar a reindustrializar o país, ao baratear o preço da energia.

Ainda no Brasil, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou nesta tarde que apesar da retração de 9,7% do PIB no segundo trimestre do ano, o resultado da economia brasileira no terceiro trimestre será melhor.

“Estamos vendo a economia recuperar, os dados mais recentes – das últimas cinco semanas – mostram que estamos começando essa recuperação. Apesar da queda de 9,7% do PIB, a agricultura continuou tendo resultados positivo, e nunca parou. Os serviços ficaram um pouco piores do que esperávamos, e a indústria veio dentro das expectativas”, afirmou, em participação no evento virtual “Emerging & Frontier Forum 2020”, organizado pela Bloomberg.

Cena externa

No mercado internacional, os investidores repercutiram hoje a decepção com os dados de emprego no setor privado dos Estados Unidos.

De acordo com o Relatório de Emprego ADP, os EUA criaram 428 mil vagas em agosto, número bem abaixo do 1 milhão esperado pelos economistas consultados pela Bloomberg.

No radar, o Federal Reserve divulga nesta tarde o Livro Bege, com detalhes sobre os indicadores econômicos regionais dos EUA.

Regra dos 10 tiros: aprenda a fazer operações simples que podem multiplicar por até 10 vezes o capital investido. Inscreva-se!