Renda fixa

Taxas de títulos do Tesouro Direto apresentam leve aumento na tarde desta segunda-feira

Sessão foi marcada por entrega do Orçamento de 2021, no Brasil; no exterior, atenção recaiu sobre política de juros do Fed e tensões entre China e EUA

Brazilian currency. Man playing three hundred Real bills.
(Rmcarvalho/Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os prêmios pagos pelos títulos públicos negociados via Tesouro Direto apresentam leve alta na tarde desta segunda-feira (31), com preocupações no ambiente fiscal brasileiro.

O título indexado à inflação com vencimento em 2035 pagava uma taxa anual de 3,73% nesta tarde, ante 3,69% a.a. na sexta-feira (28). O juro pago pelo Tesouro IPCA+ com juros semestrais e vencimento em 2040, por sua vez, subia de 3,71% para 3,74% ao ano.

Entre os títulos com retorno prefixado, o papel com juros semestrais e vencimento em 2031 pagava uma taxa anual de 7,15%, frente a 7,10% anteriormente, enquanto o Tesouro Prefixado 2023 pagava 4,17% ao ano, ante 4,12% a.a. anteriormente.

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta segunda-feira (31):

 

Fonte: Tesouro Direto

Hoje, as atenções recaíram sobre a entrega do Orçamento de 2021. Em meio a divergências sobre o Renda Brasil – que deve substituir o Bolsa Família –, existe uma expectativa de que o programa fique de fora da proposta.

Isso porque o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa de mais tempo para encontrar espaço para acomodar o novo gasto dentro do teto, que limita o avanço das despesas à inflação.

Leia também:
Os três caminhos de Bolsonaro na construção do Renda Brasil

Já a prorrogação do auxílio emergencial até dezembro é aguardada para terça-feira e deve mostrar o anúncio do pagamento de quatro parcelas de R$ 300.

Menor queda do PIB

Entre as projeções do mercado financeiro, as expectativas para o desempenho da economia brasileira foram revisadas para cima, pela nona semana consecutiva, e agora é esperada uma queda de 5,28% para o PIB este ano, ante estimativa anterior de contração de 5,46%.

De acordo com o último relatório Focus divulgado pelo Banco Central, a expectativa é de que, depois do baque provocado pela pandemia de coronavírus, a atividade brasileira cresça 3,50% em 2021.

Com relação à taxa básica de juros, as projeções referentes a dezembro de 2021 foram cortadas, de 3,00% para 2,88% ao ano, mas mantidas no patamar de 2,00% ao ano ao fim deste ano.

Houve ainda alteração na projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) este ano, com elevação de 1,71% para 1,77%, com a expectativa para o indicador mantida em 3,00%, em 2021.

Cena externa

No mercado internacional, a política monetária expansionista do Federal Reserve (o banco central americano) impulsionou os ganhos neste fim de mês, levando o índice S&P 500 ao seu melhor agosto em 30 anos.

Leia também:
UBS diz que credibilidade do Fed está “em jogo” e recomenda ouro

As preocupações com o aumento das tensões entre China e Estados Unidos, contudo, seguiram no radar, após o governo chinês anunciar novas restrições às exportações de Inteligência Artificial, que podem complicar ainda mais a venda das operações do aplicativo TikTok nos EUA.

Ainda na cena externa, os mercados monitoraram os sinais de retomada da atividade econômica chinesa, com um resultado do índice de atividade dos gerentes de compras (PMI) da indústria de 51,0 em agosto, ante 51,1 em julho. O indicador acima de 50 indica que a indústria está crescendo.

Regra dos 10 tiros: aprenda a fazer operações simples que podem multiplicar por até 10 vezes o capital investido. Inscreva-se!