Carta mensal

SPX encerra aposta na alta de ações europeias e amplia posição nos EUA diante de aumento dos riscos nos mercados

Em setembro, o multimercado SPX Nimitz rendeu 3,40%, ante variação de 0,44% do CDI no período

Rogério Xavier, da SPX (divulgação/XP)

SÃO PAULO – Em um ambiente de maior risco nos mercados globais, com aumento de juros ao redor do mundo, problemas de suprimento de energia, desaceleração do crescimento e uma inflação mais persistente, a renomada gestora SPX optou por encerrar a alocação comprada (aposta na alta) em ações na Europa e aumentar a posição em papéis nos Estados Unidos contra bolsas emergentes.

Em carta mensal enviada aos cotistas referente ao multimercado SPX Nimitz, a casa de Rogério Xavier se diz construtiva com ativos de risco. No Brasil, a casa optou por manter as alocações do mês anterior: posições compradas nos setores financeiros, consumo e energia contra o índice, além de posições relativas no setor de transporte.

No mercado de juros, a SPX considera que as condições monetárias na cena externa não estão hoje calibradas para a recuperação econômica que vem sendo observada. “Esperamos que esse desequilíbrio continue sendo corrigido e resulte em taxas de juros globais mais elevadas”, escreve.

Leia também:
Verde Asset aumenta aposta em ações brasileiras, apesar de mercado precificar “cenário inóspito” para Bolsa

Já no Brasil, a gestora está comprada em inflação implícita e posicionada na desinclinação de curva na parte curta – entendida por especialistas do mercado como expectativa de redução da diferença de juros curtos e longos –, dada “a postura mais incisiva do Banco Central na condução da política monetária”.

No câmbio, a SPX tem posição comprada em dólar. Em commodities, tem alocações compradas em energia, metais industriais e crédito de carbono.

“À medida que avançamos nessa transição [de enxugamento de liquidez], os riscos aumentam por todos os mercados. Permaneceremos vigilantes enquanto avançamos em direção a este novo regime”, escreve a casa.

Em setembro, o multimercado SPX Nimitz rendeu 3,40%, ante um CDI de 0,44% no período. As principais contribuições positivas para o resultado vieram das posições em juros, moedas e commodities. No acumulado de 2021, o fundo tem ganhos de 7,8% até setembro, ante variação de 2,51% do principal benchmark de renda fixa.

Calcule sua renda com FIIs
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de fundos imobiliários:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.