Velocidade

Scalping: entenda a estratégia de day trade que envolve operações rápidas e alavancagem

Enquanto o trader tradicional realiza poucas operações no pregão, o scalper pode realizar até 20; analista explica como a técnica funciona

Investidor acompanha ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Análise técnica e velocidade: esses são os dois principais pilares das operações de trade que fazem uso da técnica conhecida como scalp.

Enquanto um day trader comum busca por variações de pelo menos 100 pontos no índice de referência, o objetivo do scalper é encontrar oportunidades com variação de 20 ou 30 pontos.

“As operações com scalp são pautadas nas pequenas variações de preço que acontecem no intraday. Enquanto o trader tradicional realiza entre 5 ou 7 operações ao longo de um pregão inteiro, o scalper chega a realizar 15 ou até 20 em um período de uma ou duas horas”, explica Aliakyn Pereira de Sá, trader profissional e analista da XP Investimentos.

Aliakyn trabalha no mercado financeiro há 15 anos, mas foi em 2012 que passou utilizar o scalp como principal estratégia para atingir suas metas diárias no day trade.

A partir desta segunda-feira (17) o analista irá disponibilizar um treinamento gratuito de 5 aulas ao vivo sobre análise técnica, com foco em scalping. O conteúdo é 100% online e você pode ser inscrever acessando este link.

Segundo Aliakyn, um dos diferenciais da estratégia é o fato de que ela não exige qualquer acompanhamento do noticiário pelo trader, já que é pautada apenas na análise de preço dos ativos.

“Existem técnicas de identificação de períodos de preço que são essenciais para um scalper. Com elas, o operador se concentra em encontrar os ativos mais promissores do pregão e espera o melhor momento para entrar e sair dele”, explica.

As operações de scalping envolvem bastante alavancagem, fator que aumenta o potencial de ganho, mas também o risco envolvido nas negociações. Isso, segundo Aliakyn, faz com que esse tipo de abordagem seja mais indicada para traders com perfil mais arrojado e dispostos à tomada de risco.

“É importante saber que há risco e que é necessário um conhecimento técnico para realizar esse tipo de operação. Por isso, quero ensinar os princípios desse mercado e mostrar para as pessoas como adquirir essa habilidade de gerenciamento de risco para alcançar seus objetivos financeiros”, afirma o analista.

Aliakyn ainda ressalta que ganhos passados não são garantia de retornos futuros.

“O scalper precisa estar pronto para encontrar um mercado que estará diferente todos os dias. O ativo que trouxe um ganho imenso ontem não é o mesmo que trará amanhã, e aprender a identificar essas oportunidades independente do cenário é o que irá trazer resultados ao operador.”

O curso gratuito de scalp ministrado por Aliakyn terá início nesta segunda-feira (17/08) e ficará no ar apenas até domingo (23). Para participar do treinamento de graça, basta clicar aqui.