Em onde-investir / renda-fixa

Conheça o ex-jogador do Corinthians que hoje ajuda as pessoas a investirem melhor

Entre campeonatos e viagens a trabalho, enquanto uns jogavam videogame e outros mexiam no computador, William Machado lia livros de finanças

William Machado
(Divulgação)

SÃO PAULO - Quando ainda atuava nos gramados do país, William Machado já ajudava os colegas jogadores quando o assunto era finanças e investimentos.

O ex-jogador que passou por grandes clubes como Grêmio e Corinthians lembra que por não ter os salários pagos em dia no começo da carreira, aprendeu “na marra” a fazer seu próprio planejamento financeiro. “Comecei a ler mais a respeito para entender melhor onde colocar o dinheiro, principalmente quanto for pouco dinheiro, que tem uma margem muito pequena para errar”, contou em entrevista ao InfoMoney.

Entre campeonatos e viagens a trabalho, enquanto uns jogavam videogame e outros mexiam no computador, William lia livros de finanças. “Eu não ficava muito nos games, talvez por não ter tido condições de ter quando era mais novo e por ter adquirido um hábito muito saudável de leitura”, diz.

De família humilde, começou jogando bola em Belo Horizonte, sua cidade natal. Aos 13 anos decidiu levar o futebol mais a sério, mas a condição imposta por seus pais era que não abandonasse a escola. Estudava de noite para poder treinar à tarde.

Terminou o Ensino Médio e começou Ciências Contábeis na PUC (Pontifícia Universidade Católica) de BH. Lá passou a ter contato com diversas disciplinas, dentre elas a de mercado de capitais, direito tributário e auditoria. “Era muito fora do que eu fazia no futebol, mas tinha me encantado bastante”, lembra.

Quando já planejava parar de jogar para trabalhar com auditoria, em 2005, a equipe em que jogava no interior de Minas, Ipatinga, foi campeã do Campeonato Mineiro. Foi quando sua carreira deu uma reviravolta. No ano seguinte foi para o Grêmio e depois para o Corinthians, se aposentando em 2010.

Após se aposentar, o ex-zagueiro exerceu a função de gerente de futebol no Corinthians, em 2011, no Bahia, em 2014 e no Santos, em 2018. Também atuou como comentarista esportivo no SporTV.

Do campo para as finanças

Conhecido como “Capita”, na época que trajava a braçadeira de capitão no Corinthians, Machado começou a se aprofundar ainda mais no mercado financeiro por meio de livros e relatórios de empresas independentes.

Chegou inclusive a atuar em uma consultoria financeira para atletas, após deixar o cargo de gerente de futebol do Santos, em julho de 2018.

Também no ano passado, Machado prestou a  prova da Ancord para obter a certificação de Agente Autônomo de Investimentos (AAI). Com a aprovação em mãos, encontrou na Messem Investimentos o escritório que compartilhava de seus valores e que unia “o momento de vida em que está e uma boa estrutura”.

Focado no atendimento de clientes de varejo qualificado, principalmente entre R$ 300 mil e R$ 5 milhões, a Messem conta com 150 colaboradores e possui R$ 4,5 bilhões sob custódia.

Quadro tático

No campo ou nas finanças, o importante é ter um objetivo e uma estratégia. De perfil moderado-agressivo nos investimentos, Machado busca diversificar ao máximo seu quadro tático financeiro, incluindo ações, NTN-Bs e fundos (de ações, renda fixa, multimercados e long biased).

“Tenho um fundo de ações mais agressivo que está performando bem. É um fundo para o longo prazo, para a minha previdência privada”, diz.

Agora assessor de investimentos, Machado lembra que é importante que o perfil de investimento esteja de acordo com as aplicações de cada um. “Qualquer rentabilidade que você deixa para trás, é uma rentabilidade que vai fazer muita falta lá na frente. E aí quando não temos conhecimento, podemos fazer investimentos que não estão alinhados com o nosso perfil de risco - e dessa forma a gente paga um preço muito grande”, explica.

Invista seu dinheiro com assessoria especializada: abra uma conta gratuita na XP

 

Contato