Em onde-investir / renda-fixa

Quase 40 instituições já zeraram taxa para investir no Tesouro Direto

O movimento foi iniciado pelas corretoras de valores. É o caso da XP Investimentos, da Rico e da Clear, que decidiram isentar os clientes desta cobrança bem antes dos bancos

Taxa zero
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Com a popularização do Tesouro Direto, 38 instituições que intermediam a compra e venda dos títulos já zeraram a taxa de custódia.

O movimento foi iniciado pelas corretoras de valores. É o caso da XP Investimentos, da Rico e da Clear, que decidiram isentar os clientes desta cobrança muito antes dos bancos adotarem esta medida. Abra uma conta na XP e invista no Tesouro Direto com taxa ZERO!

Nos últimos meses, todos os grandes bancos também resolveram retirar esta cobrança. O último foi a Caixa, que anunciou a isenção na metade de outubro.

Para saber o valor da taxa cobrada por todas as instituições, acesse a página do Tesouro Direto clicando aqui.

Taxa cobrada pela B3

Além da taxa que pode ser cobrada pela instituição financeira, uma outra taxa de 0,3% é cobrada pela B3 anualmente dos investidores do Tesouro Direto – neste caso não há como ser isento.

A taxa é provisionada diariamente a partir da liquidação da operação de compra, que acontece em D + 2 (dia da compra mais dois dias úteis).

“Por ser provisionada diariamente, é cobrada proporcionalmente ao período em que o investidor mantiver o título, e é cobrada até o saldo de R$1,5 milhão por conta de custódia”, explica o Tesouro Nacional.

Aumento da procura

De acordo com dados do Tesouro Nacional,  155 mil novos participantes se cadastraram no Tesouro Direto em outubro.

O número total de investidores cadastrados atingiu 2.815.930, o que representa aumento de 63,4% nos últimos doze meses. Já o número de investidores ativos chegou a 724.093, uma variação de 31,2% nos últimos doze meses.

 

Contato