Em onde-investir / renda-fixa

As melhores aplicações de renda fixa para investir o décimo terceiro salário

O programa "Como Viver de Renda Fixa" vai ao ar na InfoMoneyTV todas as terças-feiras

SÃO PAULO - A temporada de pagamento do 13º salário começou e milhões de brasileiros estão com dinheiro extra na conta. Para quem não tem dívidas e quer investir o dinheiro - mas sem arriscar na Bolsa - uma alternativa são os ativos de renda fixa.

Além de ser uma aplicação mais conservadora, a renda fixa permite ganhos superiores à poupança, incluindo um leque de opções que variam entre títulos públicos, CDBs (Certificados de Depósito Bancário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), LCI (Letra de Crédito Imobiliário), LC (Letra de Câmbio), debêntures etc.

De acordo com Roberto Indech, analista-chefe da Rico Investimentos, antes de fazer qualquer investimento é preciso saber seu perfil (conservador, moderado ou agressivo), o prazo em que pretende deixar o dinheiro aplicado e o objetivo (comprar uma casa, um carro, guardar para uma viagem etc).

Ele explica que há aplicações para o curto prazo (1 ano), médio prazo (2 a 3 anos) e longo prazo (5 anos), e por isso é fundamental que o investidor alinhe a sua carteira com o período, objetivos e perfil de investimento. 

Em outras palavras, não adianta escolher um ativo com ótima rentabilidade que 'prenda' seu dinheiro por um prazo de três anos, sendo que você pode precisar dessa quantia em menos tempo. Lembrando que a base para uma carteira rentável é a diversificação. 

No programa "Como Viver de Renda Fixa" desta semana, Indech explica que o melhor é buscar CDBs que paguem acima de 100% do CDI, taxas que podem ser encontradas com mais facilidade em corretoras independentes, como a Rico Investimentos, visto que nos grandes bancos a rentabilidade varia entre 70% e 80% do CDI. Para investir, clique aqui e abra uma conta na Rico

Segundo o especialista, se os títulos de crédito privado forem de difícil entendimento, uma alternativa são os fundos de crédito privado, que pagam 110% do CDI e oferecem liquidez de curto prazo. "São ativos com rentabilidade interessante; possui um risco um pouco maior, mas oferecem um retorno um pouco maior", diz.

Se o objetivo é alta liquidez, ou seja, poder tirar o dinheiro a qualquer momento, por exemplo, uma opção é o Tesouro Selic. Indech explica, porém, que os CDBs de liquidez diária e os fundos de crédito privado oferecem uma rentabilidade superior à encontrada nos títulos públicos. (Assista ao programa completo no vídeo acima)

Tem dúvidas sobre renda fixa ou Tesouro Direto? Mande a sua pergunta para o nosso e-mail: duvidaimtv@infomoney.com.br

Invista o seu dinheiro com assessoria especializada: abra uma conta gratuita na Rico

 

Contato