Em onde-investir / renda-fixa

Como investir para ter renda mensal sem arriscar

Analista-chefe da Rico comenta melhores opções para colocar o patrimônio em renda fixa

SÃO PAULO - Através do e-mail duvidaimtv@infomoney.com.br, um leitor do InfoMoney perguntou as melhores opções de investimento para obter renda mensal.

No programa Como Viver de Renda Fixa desta terça-feira (16), o analista-chefe da Rico e professor do InfoMoney Educação Roberto Indech comenta os melhores investimentos em renda fixa para garantir um pagamento mensal ao investidor. 

CDBs de liquidez diária e alguns títulos de Tesouro permitem o resgate mensalmente (ou quando o investidor preferir). Indech explica que o ideal é manter parte nesses títulos e outra parcela em papéis com rentabilidade mais atraente e vencimento mais longo. Sempre lembrando que parte dos papéis de renda fixa não têm liquidez, ou seja, não permitem resgate antes do vencimento.

Usando dessa balança, é possível resgatar o necessário para viver mensalmente até que um título contendo um valor mais expressivo vença. No momento do resgate do papel sem liquidez, avalia-se novamente as melhores oportunidades do mercado e separa-se mais uma vez o que deverá estar aplicado em títulos com possibilidade de resgate diário. 

Pensando em rendimento mensal, o analista apresenta também os Fundos Imobiliários, que são papéis de renda variável, mas oferecem pagamento mensalmente, como uma espécie de renda de aluguel. Estes são mais arriscados que a renda fixa, mas vale analisar com cuidado se fazem sentido para o perfil do investidor. 

Carteira de renda fixa

Indech explica que o ideal é montar uma carteira de investimentos maleável para aproveitar as movimentações nas taxas de juros pagas por investimentos. No programa, ele mostra todas as possibilidades e como compará-las. 

Vale lembrar que as turbulências econômicas movimentam também os títulos de renda fixa, e não apenas as ações listadas na bolsa de valores. No programa, Indech fala sobre as mudanças vistas recentemente nos juros pagos por títulos do Tesouro Direto e outros ativos. Após o primeiro turno das eleições, os títulos passaram a ver queda na rentabilidade.

Para investir em todos esses ativos, abra uma conta gratuita na Rico.

Para quem quer investir em CDBs, o analista mostra que há rentabilidades acima de 100% do CDI, mais do que os grandes bancos normalmente oferecem, em corretoras de investimentos. Atualmente, o CDI está em 6,4% ao ano. 

Há algumas semanas, os títulos prefixados pagavam acima de 10% ao ano para vencimentos longos. Graças aos acontecimentos eleitorais recentes, essas taxas também caíram, o que diminuiu a atratividade desses títulos. A escolha entre investir ou não em prefixados é a comparação com a taxa Selic e os pagamentos oferecidos pelos pós-fixados (leia mais aqui). 

O programa, apresentado todas as terças-feiras, é exibido ao vivo a partir das 11h na InfoMoneyTV. Para assistir, clique no player acima. 

 

Contato