Em onde-investir / renda-fixa

Gestor de R$ 34 bilhões diz qual o melhor investimento para 2017

Turbulências políticas e econômicas tendem a afetar mais os títulos com vencimento em longo prazo

Marcelo Mello
(Divulgação)

 SÃO PAULO – O cenário de redução da Selic diante da expectativa de desaceleração do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) torna os títulos do Tesouro Direto atrelados à inflação a melhor aposta em renda fixa neste ano, segundo Marcelo Mello, vice-presidente da Sulamérica Investimentos.

 “Quando olhamos o prefixado e a NTN-B [antigo nome dos títulos IPCA+], vemos que a inflação implícita está lá embaixo. Isso significa que o mercado acredita que a inflação ficará supercontrolada, mas nós sabemos que não é bem assim”, conta o gestor. A Sulamérica Investimentos tem mais de R$ 34 bilhões sob gestão.

 Entre os vencimentos, Mello recomenda o IPCA+ 2024 em detrimento dos títulos de longo prazo. “A inflação implícita – que chegou a bater em 10% - caiu para menos de 4,5%. Por isso, achamos que vale o investimento em NTN-B”, diz.

 Mello explica que eventuais turbulências políticas domésticas e internacionais, incluindo o governo Trump, além de incertezas com a política monetária brasileira e o rumo da reforma da Previdência tendem a ter impacto maior nos vencimentos de longo prazo. Dessa forma, o vencimento em 2024 é o favorito do gestor.

 

Contato