Em onde-investir / renda-fixa

Mudança nas regras de LCI e LCA representam “harmonização”, diz Anbima

Segundo Denise Pavarina,presidente da Anbima, e entidade entende que as mudanças “têm como objetivo equilibrar o trinômio risco-retorno-liquidez, processo que exige gradualismo

SÃO PAULO – A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) apoiou as mudanças de prazo de vencimento e resgate das LCI (letras de crédito imobiliário) e LCA (letra de crédito do agronegócio). “As medidas anunciadas ontem pelo Banco Central sobre direcionamento de recursos e condições de emissão das LCIs e das LCAs representam um passo para a harmonização dos instrumentos de investimento e poupança de longo prazo, pleito defendido pela Anbima”, disse a presidente da Anbima, Denise Pavarina, em nota.

Você tem dúvidas sobre como organizar suas finanças? Quer investir melhor? Cadastre-se gratuitamente no Ganhe Mais e tenha acesso a uma rede de centenas de planejadores financeiros certificados e capacitados 

Segundo Denise, e entidade entende que as mudanças “têm como objetivo equilibrar o trinômio risco-retorno-liquidez, processo que exige gradualismo”.

“A correção das imperfeições e das assimetrias integra uma agenda mais ampla e complexa, para a qual a Anbima mantém-se à disposição para o diálogo com representantes do setor público”, concluiu.

Entenda
As medidas aprovadas pelo CMN fixaram prazos mínimos de vencimento e resgate em 90 dias para a LCI. Pela regra anterior, o prazo era de 60 dias. Para LCA, o prazo mínimo de vencimento e de resgate passa a ser de 90 dias. Antes não existia prazo. Segundo o diretor de Regulação do BC, Otávio Ribeiro Damaso, essas medidas têm o objetivo de equilibrar a captação desses instrumentos. As medidas aplicam-se apenas às operações realizadas após a publicação da resolução. Ele explicou ainda que essas mudanças vão no sentido de incentivos e de simplificação e exclui algumas possibilidades de operações.

Com Agência Estado

 

Contato